Menu
Menu

Mercado de carnes nobres impulsiona procura pela genética da raça Wagyu

Fazenda em Júlio de Castilhos é referência em qualidade genética da raça
Foto: Assessoria de imprensa.

Introduzida no Brasil em 1992, a raça originária do Japão vem ganhando espaço entre os pecuaristas do Brasil. Os bovinos de corte da raça Wagyu possuem a carne considerada a mais saborosa do mundo – e também a mais valorizada no mercado. A principal diferença do Wagyu para outras raças está no alto grau de marmoreio, a gordura entremeada às fibras que dá sabor, suculência e maciez à carne.

Com a expansão da raça, não só o mercado de carnes nobres é impulsionado, mas também o mercado da genética, na procura pelo melhoramento e qualificação dos rebanhos nas propriedades. Em vários estados do país, cada vez mais, pecuaristas estão investindo no potencial de melhoria da carne utilizando o cruzamento com Wagyu.

No Rio Grande do Sul, vem da região Central uma das principais referências em genética de animais PO da raça Wagyu no estado. A Fazenda Invernada Santa Fé, de Júlio de Castilhos, vem investido há muitos anos em melhoria genética do seu rebanho e, atualmente, atende o mercado nacional tanto em genética como no fornecimento de carne Wagyu. A Fazenda, que já produziu muitos campeões, conta com uma seleção dos melhores exemplares da raça, em especial os da linhagem preta Tajima, que representam o que há de melhor em qualidade de carne e marmorização.

Atualmente a Invernada Santa Fé tem 3 de seus touros em centrais de ponta. O touro Átila SFW 1066, por exemplo, último campeão nacional da raça, tem seu sêmen comercializado pela Alta Genetics. Já o touro Masahiro SFW 2554, primeiro lugar na prova de ganho de peso 2018 na linhagem de pelagem preta (realizada em Sertãozinho/SP), está na ABS Pecplan e o touro Haruki SFW 2415, touro de melhor avaliação de marmoreio entre todos contemporâneos da propriedade, está na Genex. Além disso, vem da Invernada Santa Fé a última grande campeã da raça Wagyu na Expointer 2018, a Acatada137C.

“Contamos com um banco de genética de primeira linha, com materiais raros e de qualidade diferenciada, que pode atender tanto a demanda da fazenda como do mercado de sêmen raros. Nosso objetivo é tornar a propriedade uma referência de material genético de Wagyu no Brasil”, destaca Marco Andras, proprietário da Invernada Santa Fé.

Segundo os especialistas do mercado de carnes nobres, o Brasil tem genética para fazer animais capazes de competir em qualidade com o produto australiano ou japonês. Atualmente o rebanho nacional de Wagyu soma 7 mil exemplares puros de origem e 40 mil considerando cruzamentos, conforme dados da Associação Brasileira de Criadores de Wagyu.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho