Menu
Menu

Mercado de leite cresceu 0,5% em volume e 4% em valor no Brasil

Estimativa é da Mintel, empresa de pesquisas de mercado, e aponta que setor sofreu com a greve dos caminhoneiros

O mercado de leite no Brasil em 2018 cresceu 0,5% em volume, para 7,408 bilhões de litros, e 4% em valor, para R$ 22,419 bilhões, ante o ano anterior. A estimativa é da Mintel, empresa de pesquisas de mercado.

Segundo a Mintel, o mercado sofreu com a greve dos caminhoneiros por causa do aumento de preços nos produtos, que ficou em falta nos supermercados. Além disso, parte da coleta do alimento não foi feita durante a greve e uma parcela do leite que foi coletado estragou nos caminhões parados. Mais: a dieta dos animais durante a paralisação piorou.

+Custos estáveis garantem certa tranquilidade ao produtor de leite
+Aquisição de leite sobe 2,5% no 4º trimestre de 2018 aponta IBGE
+Instrução normativa 77: como adequá-la nas propriedades leiteiras?

A empresa diz, ainda, que o mercado de leite de origem animal “parece já ter alcançado o seu potencial” no Brasil, e que a previsão de crescimento do setor para o futuro é modesta. Opções à base de vegetais são parte do motivo para a expectativa negativa.

A Mintel cita também que a lenta retomada da economia brasileira contribuirá para o fraco crescimento do setor: “De acordo com a previsão da Mintel, em 2023 o valor do mercado deverá chegar a R$ 27,097 bilhões e o volume deverá atingir 7,984 bilhões de litros”, diz um resumo do estudo, que destaca que não deve haver picos de crescimento do volume e o valor deve apenas acompanhar a inflação.

Uma possibilidade de crescimento do leite animal é a produção sem lactose. A pesquisa aponta que 10% dos brasileiros consumiram leite de vaca sem lactose nos três meses antes da pesquisa, mas apenas 5% afirmou ser intolerante à lactose. A Mintel revela que parte desse consumo sem lactose vem de pessoas que têm intolerância à lactose na família e não querem comprar dois produtos diferentes. Marcas também poderiam, segundo a Mintel, produzir embalagens menores de leite para que cada um possa consumir o tipo de leite que preferir.

Preocupação com hormônios e método de produção

A pesquisa da Mintel mostra que 14% dos consumidores brasileiros acham que o leite de vaca tem muitos hormônios. Além disso, 15% dos entrevistados pela pesquisa afirmam ter mudado a marca de leite por motivos ligados à segurança do método de produção. A Mintel afirma que a imagem da indústria de leite foi prejudicada pelo “elevado número de casos de adulteração ocorridos nos últimos anos” e pela cobertura da mídia desses casos.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Sudeste Asiático: que mercado é esse?

Coluna do Scot: Exportações brasileiras de carnes para essa região crescem rapidamente. De cinco anos para cá, as exportações de frango, carne bovina e de carne suína cresceram 32%.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×

Carrinho