Mercado de gado para reposição trava e preços recuam na semana

Indefinição sobre rumo das exportações de carne bovina à China contamina os negócios envolvendo animais jovens, reporta a IHS Markit

O mercado de gado para reposição seguiu com baixa liquidez de negócios ao longo desta semana em diversas regiões brasileiras, enquanto a quantidade de leilões realizados também caiu no período, informa a IHS Markit.

O enfraquecimento do setor deve-se à baixa qualidade das pastagens neste período de entressafra e os altos custos com nutrição animal, justifica a consultoria.

Além disso, o mercado de reposição foi prejudicado pelos movimentos de baixa nos preços do boi gordo, ocasionados pelas questões relacionadas à suspensão temporária das compras de carne bovina por parte da China e outros importadores.

“Com todas as incertezas envolvendo o futuro das exportações, as indústrias frigoríficas seguem pressionando o mercado do boi gordo e, diante desse cenário, os pecuaristas se afastaram das negociações, quadro que se refletiu na reposição”, relata a Scot Consultorias.

Com isso, diz a IHS, “os poucos relatos de negócios no mercado de animais jovens são fechados a preços mais fracos”.

SAIBA MAIS | Arábia Saudita retoma importação de frigoríficos de MG após embargo de 10 dias

Segundo a consultoria, a ponta compradora, que até então estava focada na aquisição de animais mais velhos (acima de 18 meses), saiu dos negócios.

“Muitos pecuaristas não se sentem mais estimulados a comprar garrotes ou novilhas com mais de 12 arrobas para colocar nos boiteis, devido à elevação das taxas para engorda”, observa a IHS, acrescentando que o foco agora é a terminação dos lotes adquiridos, enquanto se aguarda uma melhor definição sobre o mercado de boiada gorda.

Nesse cenário, ressalta a IHS, a procura por animais de reposição segue quase completamente travada, assim como o restante da cadeia pecuária.

Na última quinta-feira (16/9), o indicador Cepea do bezerro (praça MS) ficou em R$ 2.857,92, uma desvalorização de 2,2% sobre o preço registrado há um mês (de R$ 2.923,80), mas ainda assim 33% acima do valor computado em igual período de 2020, de R$ 2.138,90.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.