Mercado do boi gordo abre semana com reajuste de R$ 2/@ em São Paulo, informa a Scot Consultoria

A cotação do boi gordo destinado ao mercado paulista subiu para R$ 312/@, enquanto a vaca e novilha foram negociadas por R$ 282/@ e R$ 302/@

Nas praças do interior de São Paulo, a semana abriu com grande parte dos compradores ativos, ofertando R$ 2/@ a mais para todas as categorias de bovinos destinados ao abate, informa nesta segunda-feira (27/6) a Scot Consultoria.

Com isso, o preço do boi gordo destinado ao mercado doméstico paulista subiu para R$ 312/@, enquanto a vaca e novilha foram negociadas por R$ 282/@ e R$ 302/@ (valores brutos e a prazo).

Para bovinos com padrão para ao mercado da China (abatido mais jovem, geralmente com idade abaixo de 30 meses) é negociado no mercado paulista entre R$ 320-R$ 325/@, acrescenta a Scot.

Em Redenção, no Pará, a dificuldade em encontrar a matéria-prima resultou em alta diária de R$ 2/@ para a novilha gorda e de R$ 1/@ para o boi gordo e para a vaca gorda, de acordo com os dados da Scot.

Dessa maneira, em Redenção, o boi gordo é vendido por R$ 282/@, a vaca gorda por R$ 266/@ e a novilha gorda por R$ 272/@ (preços brutos e a prazo).

Segundo apuração da IHS Markit, tomando como base as principais praças pecuárias do País, a segunda-feira foi marcada pelo baixo volume de negócios.

Como de praxe no início de semana, as indústrias frigoríficas se ausentaram do mercado, de modo a estabelecer novas estratégias de compras, bem como contabiliza o desempenho da venda de carne bovina no mercado doméstico durante o último fim de semana, observa a IHS.

Nessa toada, a IHS Markit não registrou variações significativas de preços nas praças pecuárias cobertas pela consultoria.

Em São Paulo, diz a IHS, grande parte da indústria frigorífica já possui escalas de abate consolidadas até a próxima sexta-feira (1º de julho), o que condiciona um ritmo mais fraco de negócios envolvendo boiadas gordas.

“As operações de compras de gado em São Paulo seguem cadenciadas, pois os frigoríficos locais buscam evitar um repique de preços mais ascendente que possa ser refletido nas demais praças pecuárias brasileiras”, relata a IHS.

Segundo a consultoria, o volume de animais disponíveis para abate segue enxuto, sobretudo os lotes que atendem as características padronizadas para o mercado externo.

A desvalorização do real frente ao dólar vem elevando a competitividade da carne brasileira no mercado internacional, destaca a IHS, acrescentando que os embarques em ritmo forte continuarão contribuindo para a sustentação dos preços do boi gordo no mercado interno.

Cotações máximas de machos e fêmeas desta segunda-feira, 27 de junho
(Fonte: IHS Markit)

SP-Noroeste:

boi a R$ 320/@ (prazo)
vaca a R$ 276/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 300/@ (à vista)
vaca a R$ 285/@ (à vista)

MS-C.Grande:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 291/@ (prazo)
vaca a R$ 276/@ (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 287/@ (prazo)
vaca a R$ 271/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 285/@ (à vista)
vaca a R$ 275/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 285/@ (à vista)
vaca a R$ 270/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca R$ 280/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 310/@ (à vista)
vaca a R$ 280/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 310/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 285/@ (à vista)
vaca a R$ 275/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 330/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 330/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 292/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 280/@ (à vista)
vaca a R$ 265/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 260/@ (à vista)

vaca a R$ 250/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 288/@ (prazo)
vaca a R$ [email protected] (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 285/@ (à vista)
vaca a R$ 270/@ (à vista)

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.