Mercado do boi travado repercute nos leilões da reposição, que enfraquecem

Segundo a Scot Consultoria, as cotações no mercado de reposição recuaram 0,6% nesta semana de carnaval

Com o mercado do boi gordo mais travado, em função da dificuldade de venda de carne bovina no mercado interno, a lentidão de negócios também contaminou o mercado de reposição, informa a Scot Consultoria. “Outro ponto relevante é que, devido ao feriado prolongado de Carnaval, o volume de negócios concretizados foi baixo, o que resultou em queda nos preços dos animais mais jovens, acrescenta a consultoria.

Foto: Reprodução / YouTube

Além disso, continua a Scot, o cenário atual é de melhoria gradual das pastagens, permitindo que a ponta vendedora mantenha os animais no pasto, endurecendo as negociações.

No balanço semanal, na média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados e Estados pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações no mercado de reposição recuaram ligeiramente (0,6%) na comparação com os valores da semana anterior. Contudo, os preços para a mesma referência estão 72,5% maiores quando comparados com os do mesmo período de 2020, compara a Scot.

O trabalho de apuração de consultores da IHS Markit também detectou uma redução de negócios em leilões nos últimos dias. No entanto, destaca a IHS, a oferta restrita de gado jovem segue dando sustentação às cotações dos bovinos na reposição, uma vez que muitos agentes continuam a reter matrizes com intuito de tentar minimizar a necessidade de atuar num mercado altamente especulado.

Outro ponto, continua a IHS, são as chuvas em maior volume, que têm melhorado a qualidade do pasto e feito com que os pecuaristas optem por segurar seus animais, aguardando um melhor momento para as negociações.

Giro pelas praças

Nesta semana, os poucos reportes de negócios se concentraram em alguns Estados da região Centro-Sul do Brasil. No interior paulista, o mercado registrou boa liquidez. A oferta de animais, sobretudo machos, foi totalmente absorvida, fator que ofereceu suporte para novas alta nos preços para algumas categorias, informa a IHS.

No Mato Grosso do Sul houve leilões durante a maior parte da semana, relata a consultoria. Dessa maneira, nesse Estado, os preços dos animais disparam em função da firme procura, com agentes ainda aproveitando a vantagem na relação de troca bezerro/boi. Destaque para firmeza dos preços de garrotes e novilhas mais eradas.

No Mato Grosso, os preços no mercado de reposição também seguiram firmes e registraram bom fluxo de negócios, embora os movimentos de alta de preços tenham sido mais modestos.

No Paraná, o preço da reposição também registrou fortes altas, com agentes buscando planejar recompor seus planteis já de olho no período de inverno e semiconfinamento, informa a IHS Markit.

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.