Menu
Menu

México e Canadá retiram tarifas sobre carne dos EUA

Isenção a cortes suínos e bovinos foi anunciada depois que os EUA retirou as tarifas sobre aço e alumínio dos dois países

Os governos do México e do Canadá decidiram remover imediatamente as suas tarifas retaliatórias impostas, respectivamente, sobre as carnes suína e bovina exportadas pelos Estados Unidos, informou o portal Meatingplace.

Tal medida foi tomada depois do anúncio feito na semana passada pela administração (Donald) Trump de eliminar as tarifas dos EUA impostas sobre produtos (aço e o alumínio) mexicanos e canadenses.

O México aplicava um imposto de 20% sobre a maioria dos produtos suínos dos Estados Unidos. Por sua vez, o Canadá estabelecia imposto de 10% sobre a carne bovina norte-americana.

Novo acordo

Na última sexta-feira, os Estados Unidos concordaram em suspender as tarifas sobre o aço e o alumínio do Canadá e do México em 48 horas em troca de novas medidas para evitar que o aço chinês entre nos Estados Unidos por meio desses dois países.

Como parte do acordo, tanto o México quanto o Canadá concordaram em derrubar as tarifas de retaliação dos produtos americanos.

Tal medida do governo Trump resolveu um impasse de um ano que inflamou as tensões do Atlântico Norte e complicou os esforços para ratificar um acordo comercial entre os três países.

“Tenho o prazer de anunciar que acabamos de chegar a um acordo com o Canadá e o México”, disse o presidente Donald Trump na sexta-feira.

Mercado exportador

A remoção de todas as tarifas é um grande alívio para os exportadores de carne vermelha dos EUA, que perderam muito dinheiro no último ano, avalia reportagem do portal Meatingplace.

Devido à tarifa do México, os produtores de carne suína, por exemplo, estavam perdendo US $ 12 por animal, ou cerca de US $ 1,5 bilhão anualmente, considerando toda a cadeia industrial.

“Restaurar o acesso isento de impostos aos mercados mexicano e canadense é um tremendo avanço para a indústria de carnes vermelhas dos EUA”, disse Dan Halstrom, presidente e CEO da U.S. Meat Export Federation (USMEF), em comunicado.

Halstrom acrescentou que isso também remove um obstáculo significativo para o Acordo EUA-México-Canadá (USMEF), “e a USMEF está esperançosa de que todos os três países ratifiquem o acordo o mais rápido possível”.

 

Análise de mercado

A remoção das tarifas deve ajudar os processadores de proteína dos EUA, que se beneficiarão não apenas dos altos preços de exportação de carne suína, mas também do aumento da demanda por frango, disse Ben Bienvenu, analista da Stephens Inc., em nota aos investidores.

A Tyson Foods, a Pilgrim’s Pride Corp. e a Sanderson Farms, em particular, devem se beneficiar do aumento nos preços da carne suína exportada para o México. “Os preços mais altos da carne suína nos EUA e no México podem melhorar a demanda por frango nos dois países, explicou Bienvenu.

O México é o maior mercado comprador de carne suína dos EUA, respondendo por 33% do total exportado em 2018. O México comprou 734,5 mil toneladas de carne suína, ou 6,1% da produção norte-americana no ano passado, mesmo com a tarifa de 20%, diz Bienvenu.

Os volumes e valores de carne suína exportados pelos EUA para o México caíram 2% e 14%, respectivamente, em 2018, na comparação com o ano anterior, devido às tarifas, observou o analista.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

Sustentabilidade é isso aí…

Hélio Casale destaca os esforços do agricultor na busca pela sustentabilidade e os principais temas abordados no 3º Fórum de Agricultura Sustentável

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho