Milho: feriado reduz ritmo de negócios

Agentes estão retraídos no mercado, que ainda tem muitas incertezas sobre a segunda safra de 2018

O mercado interno de milho tem registrado ritmo lento de negócios e poucas variações nos preços em quase todas as regiões acompanhadas pelo Cepea, devido ao recesso de carnaval. Produtores/vendedores se mantêm retraídos do mercado de milho, à espera de melhores oportunidades de comercialização – devido ao avanço da colheita da soja, a prioridade continua sendo a comercialização da oleaginosa.

Compradores, por sua vez, pressionam os valores do cereal, fundamentados no progresso da colheita do milho verão, na atual elevada disponibilidade e nas incertezas quanto à segunda safra deste ano.

Continue a leitura após o anúncio

Em São Paulo, a colheita tem avançado, mas o volume para negociação ainda é restrito, o que tem feito com os preços se sustentem. Além disso, produtores paulistas seguem retraídos, acreditando em maiores valorizações e aumento na demanda. Compradores, no entanto, têm adquirido novos lotes apenas quando os estoques estão baixos.

O Indicador Esalq/BM&FBovespa (referência Campinas – SP) subiu 2,04% entre 9 e 16 de fevereiro, fechando a R$ 34,02/saca de 60 kg, na sexta-feira, 16. 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO