Milho: geada atinge lavouras de segunda safra no Estado do Paraná, informa o Deral

Segundo o Departamento de Economia Rural, houve formação de cobertura de gelo até nas áreas mais ao norte do PR em virtude da intensa massa de ar frio e seco

As geadas registradas no início desta semana no Paraná podem agravar as perdas da safrinha de milho no Estado. O fenômeno climático, observado na madrugada de domingo para segunda-feira e na madrugada e manhã desta terça-feira (20) afetou parte das lavouras do Estado.

Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, houve formação de cobertura de gelo até nas áreas mais ao norte do Estado em virtude da intensa massa de ar frio e seco.

VEJA TAMBÉM | Massa de ar polar seca provoca neve e geada na Região Sul

Algumas dessas regiões ainda estão mensurando as perdas pelas primeiras geadas do ano, registradas no fim de junho.

“Apesar das diferentes intensidades, as últimas geadas foram generalizadas, assim como a anterior. No sul, o fenômeno foi muito mais forte que no norte”, diz o coordenador da Divisão de Estatísticas do Deral, Carlos Hugo Godinho.

Técnicos do Deral informam, em boletim diário, que a ocorrência das geadas nas regiões de Campo Mourão, Cornélio Procópio e Francisco Beltrão atingiram as lavouras agrícolas.

“A cultura do milho 2ª safra encontra-se na maioria em fases de frutificação e maturação e algumas lavouras que não haviam sido afetadas, agora com essa última ocorrência, devem ser analisadas novamente”, dizem os técnicos a respeito da região de Cornélio Procópio.

Em Francisco Beltrão, os técnicos afirmam que as lavouras de milho que, já estavam comprometidas pela estiagem e geadas anteriores, terão maiores perdas. As geadas foram fortes na região. “Os danos e prejuízos serão avaliados no decorrer do mês, pois ainda há previsão de geadas nesta semana”, apontam os técnicos.

O Deral também informou que 46% das plantações de milho safrinha do Estado estão em condição ruim, ante 18% reportados em igual período do ano passado.

A maior parcela dessas lavouras está em regiões que registraram novamente geadas nesta semana. Dentre os municípios paranaenses, os que tem maior porcentagem de lavouras avaliadas em condição ruim são Paranavaí (85%), Cornélio Procópio (80%) e Francisco Beltrão (75%).

A possibilidade de que o fenômeno climático possa ocorrer novamente nos próximos dias preocupa os produtores.

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Estado (Simepar) alerta para a possibilidade de nova ocorrência do fenômeno.

“A massa de ar polar (frio e seco) mantém o frio rigoroso em boa parte do Estado do Paraná na quarta-feira (hoje, dia 21)”, observa o Simepar, em boletim.

Há previsão de geada de fraca a moderada nas regiões sudoeste, sul, centro-sul, Campos Gerais e metropolitana de Curitiba.

“Na região oeste, apesar do frio há previsão de aumento da nebulosidade e ocorrência de chuva leve na fronteira com o Paraguai e a Argentina.”

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

Publieditorial

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.