Nutrien reverte lucro e tem prejuízo de US$ 48 milhões no 4º trimestre

Companhia canadense de fertilizantes justificou que prejuízo foi motivado por uma desaceleração global temporária na demanda por fertilizantes
Crédito: Nutrien/Divulgação

A companhia canadense de fertilizantes Nutrien registrou prejuízo com operações continuadas de US$ 48 milhões no quarto trimestre de 2019, anunciou a empresa na noite desta terça-feira, 18. Em igual período do ano passado, a empresa havia registrado lucro de US$ 296 milhões.

Segundo a Nutrien, o prejuízo foi motivado por uma desaceleração global temporária na demanda por fertilizantes. Isso acabou ofuscando o forte desempenho da companhia no segmento de varejo. A receita diminuiu 9%, para US$ 3,442 bilhões.

No segmento de varejo, as vendas aumentaram 8% no quarto trimestre na comparação anual, para US$ 2,171 bilhões. A receita com potássio diminuiu 45%, para US$ 350 milhões.

Na América do Norte, o volume de vendas de potássio caiu 18%, prejudicado pelo clima excessivamente úmido nos Estados Unidos tanto na primavera quanto no outono. Em outras regiões, a queda do volume foi de 56%, refletindo a decisão de clientes em importantes mercados de adiar as compras e/ou recorrer aos estoques existentes. Em nitrogenados, as vendas diminuíram 23%, para US$ 500 milhões.

A receita com fosfatados caiu 28%, para US$ 260 milhões. Para todo o ano de 2020, a companhia acredita que as exportações norte-americanas de produtos agrícolas para a China devem melhorar significativamente tanto no curto quanto no médio prazo, com o andamento da fase 1 do acordo comercial entre Washington e Pequim.

A demanda por insumos nos EUA em 2020 deve ser impulsionada por um aumento esperado de 6% na área plantada no país, disse a Nutrien. Além disso, a empresa prevê uma melhora da demanda por potássio no Sudeste Asiático por causa da alta dos preços de óleo de palma desde meados de 2019.

A Nutrien observou, no entanto, que continua monitorando os possíveis efeitos do coronavírus, da estiagem na Austrália e do surto de peste suína africana na China.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO | Pasto inteligente

Veja os destaques da edição de novembro e o ‘Especial Pastagem’; na capa, a formação de pastos multigramíneas, visando oferecer mais capim nas águas e reduzir a escassez na seca, é o novo horizonte das pesquisas

Revista DBO | Pasto inteligente

Veja os destaques da edição de novembro e o ‘Especial Pastagem’; na capa, a formação de pastos multigramíneas, visando oferecer mais capim nas águas e reduzir a escassez na seca, é o novo horizonte das pesquisas

Publieditorial

Cromo: Mineral essencial para bovinos de corte

O cromo é um dos principais minerais utilizados na nutrição de bovinos de corte em todas as fases da vida produtiva, e é reconhecidamente essencial para o organismo dos animais e humanos há mais de 40 anos.

Cromo: Mineral essencial para bovinos de corte

O cromo é um dos principais minerais utilizados na nutrição de bovinos de corte em todas as fases da vida produtiva, e é reconhecidamente essencial para o organismo dos animais e humanos há mais de 40 anos.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.