Perdão a dívidas do Funrural pode ferir a Lei de Responsabilidade

Segundo advogado, governo precisará compensar perdas na arrecadação com redução de gastos de outras áreas

O perdão das dívidas do Funrural, que deve ser votado em breve no Congresso Nacional pelo projeto de lei 9252/2017, do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), pode ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal caso o governo não indique receitas alternativas para compensar as perdas geradas pelo não recebimento dos valores referentes ao Fundo.

+Receita Federal altera cobrança do Funrural sobre comercialização
+Abrafrigo questiona valores do Funrural apresentados pela Receita
+Presidente eleito apoia anistia das dívidas do Funrural

“O presidente teria que indicar o que virá no orçamento da União para compensar esse perdão de dívida. Se ele não o fizer, a poderá sofrer as sanções previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal para quando o gestor público deixa de indicar a contrapartida”, explica o advogado tributarista, Joaquim Rolim Ferraz, do escritório Juveniz Jr. Rolim Ferraz Advogados Associados. Segundo ele, o valor do perdão, num cenário otimista, chega a R$ 12 bilhões.

Ferraz explica que o presidente tem o poder de enviar à Câmara dos Deputados um projeto de lei para anistiar as dívidas do produtor rural com o Funrural, mas isso passaria pela análise de um série de questões com potencial de gear ainda mais polêmica sobre as medidas que já foram tomadas para o produtor, seja pelo próprio Congresso Nacional, pela Presidência da República e ou pelo Judiciário.

Segundo ele, desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legal a cobrança retroativa do Funrural, no ano passado, a situação do produtor tem sido de insegurança jurídica, com a Receita Federal autuando milhares de empresas.

“Ao cobrar o substituto tributário, a Receita não precisa ir até o substituído, isto é, ir até o produtor rural. Mas o substituto tem direito de regresso contra o substituído, ou seja, aquele frigorífico que for obrigado a pagar, aquele comercializador de grãos que for obrigado a pagar uma dívida que é do produtor rural, ele poderá agir regressivamente contra o produtor”, ressalta Ferraz.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: