Peste suína pode reduzir produção de leite na China

Rabobank menciona abate de vacas leiteiras em meio ao aumento da demanda local por proteína animal
O surto da Febre Suína Africana na China e países vizinhos também traz impacto na produção leiteira do gigante asiático, apontou hoje o Rabobank em seu relatório trimestral sobre o setor.
Segundo o banco, o esperado aumento na demanda de carne bovina – em substituição à carne de porco – e, consequentemente, a elevação no preço da commodity,  sustentará uma aceleração no abate de vacas leiteiras, levando a uma menor produção doméstica de leite.
O Rabobank também reduziu sua previsão para o crescimento na demanda chinesa por lácteos, de 1,5% para 1%, mencionando os impactos da Febre Suína Africana e a guerra tarifária com os EUA.
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO