Porto de Rio Grande movimenta 20,8 milhões de toneladas no 1º semestre, recorde para o período

A China foi o principal destino das cargas exportadas pelo porto de Rio Grande no período, com 57% de participação

O Porto de Rio Grande, administrado pela Portos RS e maior terminal do Rio Grande do Sul, movimentou no primeiro semestre do ano 20,81 milhões de toneladas. Segundo a empresa, foi o maior volume registrado entre janeiro e junho da história do terminal. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira, 21, em nota pela Portos RS, que administra os terminais portuários de Porto Alegre, Pelotas e Rio Grande.

Do montante total escoado pelo porto de Rio Grande, 7,10 milhões de toneladas foram em carga geral, 12,07 milhões de toneladas em granéis sólidos e outro 1,63 milhão de toneladas em granéis líquidos.

De acordo com a Portos RS, a soja em grão lidera as exportações do terminal, mas as cargas de madeira registraram o maior aumento porcentual no período, de 315%, na comparação com os primeiros seis meses do ano passado. Houve também aumento no volume exportado de trigo (69%), farelo de soja (24%), fumo (24%) e cavaco de madeira (21%).

A China foi o principal destino das cargas exportadas pelo porto de Rio Grande no primeiro semestre, com 57% de participação.

VEJA TAMBÉM | Exportações do agronegócio têm novo recorde em junho

Ainda conforme a nota, o complexo portuário de Pelotas também registrou movimentação recorde no primeiro semestre do ano, com 704,63 mil toneladas, aumento de 32,3% na comparação com igual período do ano passado. Com relação aos produtos movimentados pelo cais, o destaque é a tora de madeira (559,1 mil t), seguido pelo clínquer (128,7 mil t) e pela soja em grão (24,7 mil t).

Já o porto de Porto Alegre movimentou volume 28,3% maior nos primeiros seis meses do ano em relação ao primeiro semestre de 2020. Os fertilizantes lideram o ranking de cargas, com 399,2 mil toneladas. Na sequência constam cevada (84,3 mil t), trigo (32,1 mil t), sal (20,3 mil t) e outros tipos de cargas (463 t).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

Publieditorial

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.