Preço do leite pago ao produtor recuou em outubro

Considerando a média nacional dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, o recuo foi de 0,6% 

O mercado do leite registrou quedas ao produtor no pagamento realizado em outubro (produção de setembro), depois do cenário mais firme no mês anterior. 

Considerando a média nacional dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, o recuo foi de 0,6% e o produtor recebeu, em média, R$1,193 por litro, sem o frete, considerando o leite padrão. 

O preço médio com bonificações por qualidade ficou em R$1,565 por litro, queda de 0,8%, em relação ao pagamento anterior, conforme apresentamos na figura 1.

Destacamos a pressão de baixa no mercado interno com a oferta de leite maior nos últimos meses, entretanto, as quedas verificadas nos preços pagos aos produtores têm sido mais amenas, frente à média histórica para o período. 

Isto porque, os incrementos na produção têm sido menores, devido aos atraso na chuvas que afetaram a retomada do capim e também em função dos cortes na alimentação por parte de alguns produtores, com as quedas no preço do leite, que afetam a produção e mantém certa concorrência entre as indústrias. 

Segundo o Índice de Captação da Scot Consultoria, em setembro o volume captado (média nacional) aumentou 0,7% e os dados parciais de outubro apontam para incremento de 1,5% na comparação mensal.

Para uma comparação, em outubro de 2018, a produção nacional cresceu 3,9%, segundo o indicador. 

Para o pagamento a ser realizado em novembro/19, que remunera a produção entregue em outubro, 67% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria acreditam em manutenção das cotações, 23% falam em queda e os 10% restantes estimam alta (todos na região Nordeste). 

Ou seja, uma parcela grande das indústrias estima um cenário ainda concorrido pela matéria-prima em curto prazo, o que poderá limitar as quedas no preço do leite ao produtor ou até mesmo trabalhar em um ambiente mais estável no pagamento seguinte. 

Vai depender de como virá a produção daqui para a frente e também como reagirá a demanda em novembro. 

Para o pagamento de dezembro (produção de novembro) aumentou o número de laticínios estimando queda no preço do leite, mas ainda assim muitas indústrias não descartam um cenário de manutenção. 

Somente no Nordeste são esperados reajustes positivos para o produtor nos próximos dois pagamentos.

Figura 1.
Cotação média nacional ponderada do leite ao produtor – em R$/litro, valores nominais.

Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br  

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: