Menu
Menu

Preço pago ao produtor paulista recua 0,14% em abril

Queda foi puxada pela desvalorização dos preços pagos por produtos de origem vegetal

O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), calculado pelo Instituto de Economia Agrícola do Estado (IEA) registrou queda de 0,14% em abril na comparação com o mês anterior, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira, dia 22 de maio.  Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 19,06%.

+Preço pago ao produtor do MS cai 1,48% em abril

O recuo foi puxado pela desvalorização dos preços pagos por produtos de origem vegetal, que apresentaram média 3,31% menor em abril. Já os produtos de origem animal registraram valorização de 4,01% no mesmo período. No acumulado de 12 meses, os indicadores setoriais acumulam alta de 16,2% e 24,64%, respectivamente.

” Destaca-se que, após um pico de altas no final do mês de março, IqPR e IqPR-V apresentaram um arrefecimento que culminou em suas quedas no mês de abril”, explica a instituição em nota. Entre as principais quedas, destacam-se os menores preços pago ao produtor de feijão (-29,51%), batata (-22,03%), seguidos pela desvalorização da banana nanica (-8%).

Entre os produtos de origem animal, todos apresentaram valorização ao longo do último mês. O valor pago ao produtor de carne de frango liderou a alta do setor, com valorização de 9,16% em abril e de 60,57% nos últimos 12 meses. Segundo o IEA, os preços foram impulsionados queda da oferta no mercado interno após o aumento das exportações.

“Mesmo com a estabilização dos fluxos dos embarques das exportações do produto, o disponível para o mercado interno se apresentou aquém do necessário para manutenção dos preços, que cresceram mais de 25% desde o final de janeiro”, observa a instituição em nota na qual destaca também a queda nos preços de insumos usados na atividade.

“Análises preliminares indicam melhoras sucessivas na rentabilidade do setor [de carne de frango]. Possíveis reajustes nas exportações com a expansão das compras direcionadas pelo mercado indiano interferirão mais ainda no peso da correlação oferta e procura para a definição dos preços ao mercado interno”, observam os pesquisadores.

O preço pago ao produtor de carne bovina, por sua vez, registrou alta de 2,62% no último mês, com valorização de 8,36% nos últimos 12 meses. O preço pago ao produtor de suíno avançou 1,77% em abril, com alta de 40,88% nos últimos 12 meses.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

Sustentabilidade é isso aí…

Hélio Casale destaca os esforços do agricultor na busca pela sustentabilidade e os principais temas abordados no 3º Fórum de Agricultura Sustentável

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho