IEA: preço recebido pela agropecuária de SP cede 2,02% em abril ante março

Segundo o Instituto de Economia Agrícola, trata-se da primeira queda em 14 meses

O índice de preços recebidos pela agropecuária paulista fechou abril em queda de 2,02%, diz, em relatório, o Instituto de Economia Agrícola, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (IEA-Apta). Os produtos de origem vegetal cederam, em abril ante março, 2,49%. Já os preços de produtos de origem animal caíram 0,78% no mesmo período.

Segundo o IEA, trata-se da primeira queda em 14 meses. No acumulado de um ano, o índice ainda acumula alta de 38,2%.

VEJA TAMBÉM | Preços médios de machos e fêmeas atingem diferença recorde em São Paulo

Com uma pequena variação da cana-de-açúcar (principal produto na formação do índice) de -0,04%, o índice geral sem cana teve queda de 3,49%, aprofundada principalmente pelas variações negativas nos preços de banana (-23,14%), milho (-12,94%), soja (-9,91%), amendoim (-9,40%) e laranja para mesa (-5,25%).

No acumulado de abril a abril, porém, 11 produtos considerados no levantamento subiram de preço e 4 caíram. Em relação ao indicador de produtos de origem vegetal (IqPR-V), as altas acumuladas de tomate para mesa (235,8%), café (67,34%) e cana-de-açúcar (61,44%) sedimentaram seu reajuste em 49,91% no período.

Já a alta do índice de produtos animais (IqPR-A) foi de 10,68% no mesmo intervalo. “Destaca-se que essa diferença em relação aos outros indicadores se justifica principalmente pela queda dos preços da carne suína (-13,15%)”, conclui o IEA-Apta.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.