Preço recebido pelo produtor rural sobe 11,89% em outubro, informa Farsul

Segundo a entidade, o resultado é a combinação da alta taxa de câmbio, menor oferta e demanda interna de alimentos aquecida
Foto: Deposit Photos

O Índice de Inflação dos Preços Recebidos pelos Produtores rurais (IIPR) em outubro registrou inflação de 11,89% em relação ao mês imediatamente anterior. A valorização dos preços é resultado da combinação da alta taxa de câmbio, menor oferta e demanda interna de alimentos aquecida, reflexo do Auxílio Emergencial, informa boletim mensal da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul).

O IIPR acumulado em 12 meses está se valorizando de forma mais acelerada que o IPCA Alimentos. Isso porque a taxa de câmbio em níveis historicamente elevados contribui para a valorização dos preços agrícolas, enquanto a baixa da atividade econômica, reflexo das medidas de proteção contra covid-19, afeta muitos produtos que compõem a cesta do IPCA Alimentos, explica a Farsul no boletim.

Ao mesmo tempo, o Índice de Inflação dos Custos de Produção da Agropecuária (IICP) do mês de outubro apresentou inflação de 0,85% em relação ao mês imediatamente anterior, diante do aumento da taxa de câmbio média, que encarece o custo dos insumos importados.

Os custos inflacionam de forma mais acelerada que o IPCA. De janeiro a outubro, o IICP acumulou alta de 8,28% enquanto o IPCA 2,22%. Isso porque a valorização da taxa de câmbio média no período aumentou o custo dos insumos importados, apesar da queda do preço do petróleo no primeiro trimestre.

“Os produtores devem ficar atentos aos custos porque a tendência é permanência da taxa de câmbio em patamar elevado, o que pode manter os custos nesta trajetória de aceleração”, conclui a Farsul.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.