[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Primíparas com taxa de prenhez de multíparas?

Estudo mostra que isso é possível, desde que elas sejam suplementadas

Melhorar o escore corporal antes do parto é uma das premissas para aumentar a taxa de prenhez em primíparas

Por Moacir José

Com uma nutrição adequada, antes e depois do parto, as primíparas zebuínas podem retornar mais rapidamente ao cio e registrar taxa de prenhez semelhante à das multíparas. Quem garante é o professor Pietro Sampaio Baruselli, do Departamento de Reprodução Animal, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Segundo ele, a tese foi demonstrada, por diversos estudos, em fazendas com manejo adequado de pasto e bom fornecimento de suplementação mineral, elementos fundamentais para garantir um escore de condição corporal (ECC) acima de 3 às primíparas dessa raça (veja o gráfico).

“Diferentemente do que ocorre com uma fêmea leiteira, a zebuína de corte tem uma exigência nutricional maior depois do parto, pois precisa amamentar a cria, continuar crescendo e voltar ao cio, para uma nova prenhez. Com pouca reserva energética, ela não consegue fazer isso”, explica o professor, informando que essa é a situação de 90% das fazendas do Brasil Central que lidam com gado Nelore.

Nas propriedades que conseguem a combinação de rápido retorno ao cio e elevada taxa de prenhez nas primíparas, o escore corporal desejado é conseguido com uma nutrição adequada antes do parto da novilha. O professor explica que a fêmea que chega ao parto em boa condição pode até perder um pouco de peso depois do parto (o que é normal), mas volta ao cio e emprenha com muito mais facilidade. “A que tem ECC ruim perde peso e não emprenha, porque é muito mais difícil ganhar peso depois do parto do que antes”, explica Baruselli.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Veja também: