Produtores reivindicam prorrogação da dívida de custeio do Funcafé

Setor produtivo argumenta que houve substancial diminuição da receita da cafeicultura e consequente queda da capacidade de pagamento
Foto: Pixabay

Lideranças dos produtores de café querem prorrogar as dívidas da linha de custeio do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), vencidas ou que vencerão até 30 de junho de 2020.

O setor produtivo argumenta que houve substancial diminuição da receita da cafeicultura e consequente queda da capacidade de pagamento, provocada pela retração da cotação internacional do grão associada à depressão da produção promovida pela bienalidade negativa na safra de 2019.

Continue a leitura após o anúncio

Em comunicado, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) informa que solicitou o apoio do Ministério da Agricultura para a solução da questão. Ontem, em Brasília (DF), um documento foi entregue ao secretário executivo do ministério, Marcos Montes.

O pedido será encaminhado para avaliação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do Conselho Monetário Nacional (CMN), informa a CNA. Marcos Montes afirmou acreditar na viabilidade do pleito, que tem o apoio do setor produtivo representado pela CNA, pela Frente Parlamentar do Café e pelo Conselho Nacional do Café (CNC).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.