Tyson Foods propõe uma coalizão de sustentabilidade

A empresa espera atrair para o projeto os fornecedores de ração animal e também os fabricantes de carnes alternativas

A Tyson Foods está tentando formar uma coalizão de sustentabilidade para cadeia global da proteína animal, afirma John Tyson, diretor de Sustentabilidade da empresa e filho do presidente.

John Tyson, diretor de sustentabilidade da Tyson Foods. Foto: Divulgação

Segundo o CEO da Tyson, Noel White, os membros da coalizão, que terão o compromisso de cumprir metas em questões como desperdício de alimentos e conservação ambiental, podem ser fornecedores de ração, fabricantes de carne alternativa, além de empresas de carne.

A primeira reunião do grupo ocorre nesta semana no Fórum Econômico Mundial, em Davos. A formação da coalizão acontece em meio às críticas que produtores de carne enfrentam diante das emissões de gases de efeito estufa e da poluição da água pela produção animal, além do tratamento da indústria de animais e trabalhadores.

Continue a leitura após o anúncio

A pressão de consumidores e investidores para reduzir o impacto ambiental fez a Nestlé prometer reduzir em um terço o uso de plástico derivado de combustível fóssil. Já a Microsoft se comprometeu a eliminar emissões de carbono, enquanto a BlackRock delineou uma postura mais rígida contra empresas que não divulgam riscos climáticos.

A enorme escala da Tyson na indústria de carne dos EUA, abatendo e processando cerca de 37 milhões de frangos e centenas de milhares de suínos e bovinos a cada semana, faz dela um alvo para grupos ambientais e de bem-estar animal.

De acordo com John Tyson, a empresa melhorou suas operações ao longo dos anos, dando aos funcionários mais voz nas práticas de segurança e trabalhando com os agricultores para usar fertilizantes de forma mais criteriosa.

Dentre essas melhorias, White destaca a inscrição de cerca de 400 mil acres de milho em um programa de agricultura sustentável, com objetivo de atingir 2 milhões de acres até o fim do ano.

Além disso, reduziu o uso de água em 1,3 bilhão de galões em comparação com os níveis de 2015 e também está diminuindo a quantidade de plástico usado em suas embalagens, segundo o porta-voz. Alinhar outras empresas de carne e proteína em torno de um conjunto comum de objetivos, disse Tyson, levará a mudanças maiores e mais duradouras do que a Tyson poderia adotar por si própria.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO