Menu
Menu

Recuperação sustentável da @ deve ocorrer entre 2019 e 2020

Exportação aquecida e retenção de matrizes podem contribuir para esse cenário, diz Radar Investimentos
Foto: arquivo/DBO.

O diretor da Radar Investimentos, Leandro Bovo, afirmou nesta terça-feira, 11, que a recuperação sustentável da arroba tende a ocorrer no médio prazo, entre os anos de 2019 e 2020. Para tanto, o setor dependerá de alguns gatilhos, como exportação aquecida, retenção de matrizes e redução no diferencial de base entre as praças pecuárias. Bovo realizou apresentação durante a 11ª edição do Conferência Internacional de Pecuaristas (Interconf), promovida nesta terça-feira em Goiânia, GO, pela Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon).

Com relação às exportações, ele destacou o recorde de 144,4 mil toneladas de carne bovina in natura atingido em agosto, conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). “O comércio internacional pode dar um primeiro alento ao mercado pecuário, porque deve continuar em ritmo positivo”, estima. No entanto, “o Brasil precisa reduzir a dependência das vendas para a China, que representam quase 50% da proteína bovina que embarcamos”, alertou o especialista. Apesar de os chineses serem importantes compradores, ele acredita que a dependência faz com que o País fique suscetível a perdas caso haja qualquer mudança ou problema na capacidade de compra do país asiático.

Outro gatilho é a provável retenção de matrizes, que, por uma questão de oferta, pode auxiliar os preços da arroba bovina. “O diferencial de base entre as praças pecuárias pelo País e a referência de São Paulo está cada vez mais estreito, então as indústrias não conseguem segurar o avanço nos preços das ofertas por muito tempo. Mais cedo ou mais tarde, os frigoríficos terão que pagar mais em SP”, explica sobre o mercado físico do boi gordo.

No curto prazo, o ponto positivo é que a concorrência entre a carne bovina e a de frango pode diminuir porque os preços da proteína de ave não estão mais em níveis muito mais baixos que os da carne de boi. Em contrapartida, a tabela de fretes gera incertezas sobre a precificação na dieta do gado. “Neste contexto de incertezas, inclusive política e econômica, os pecuaristas precisam evitar a criação de dívidas indexadas à arroba”, sugere.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×

Carrinho

Você + Portal DBO

Cadastre-se gratuitamente em nossa newsletter e receba diariamente o melhor do agronegócio em seu e-mail.