Reposição: dificuldade de venda reduz preços nas praças pecuárias

Na região Centro-Oeste, destaque para as fortes quedas nos preços da bezerrada nas praças do Mato Grosso do Sul e de Goiás, relata a IHS Markit

As pastagens brasileiras seguem perdendo qualidade – devido ao período seco –, enquanto os altos preços dos alimentos concentrados têm afugentado os recriadores e invernistas do mercado de reposição.

Tal conjuntura contribui para o enfraquecimento dos preços do bezerro e demais categorias de animais jovens, não terminados.

“O mercado de gado para reposição abre o mês de agosto com forte queda nos preços entre as diversas categorias, efeito do descompasso entre oferta e demanda”, relata a IHS Markit.

A procura por animais, sobretudo por bezerrada de ano, continua muito fraca, relata a consultoria.

“A especulação baixista ganhou ainda mais força nesta semana por causa também do enfraquecimento nos preços da arroba da boiada gorda”, acrescentam os analistas da IHS.

Mesmo as categorias mais pesadas e mais eradas de gado de reposição também mostram demanda mais acanhada, fator que deve impactar o número de animais confinados neste ano, observa a consultoria.

“A morosidade de negócios reflete as incertezas com relação a demanda por animais prontos para abate, bem como os elevados custos de ração, que também gera desestímulos ao alojamento de gado”, reforçam os analistas da IHS.

Entre os Estados do Centro-Oeste, destaque para as fortes quedas nos preços da bezerrada nas praças do Mato Grosso do Sul e de Goiás, relata a IHS.

VEJA TAMBÉM | Mercado Pecuário | Alta de insumos impacta na produção intensiva de carne bovina; vídeo

“A oferta elevada e clima seco são alguns fatores que geraram queda nos preços nessas regiões”, informa a consultoria.

No MS, foi possível ver relatos de vendas de bezerro de ano a R$ 2.200/cabeça, segundo dados da consultoria. No Mato Grosso, a semana também foi de ajustes negativos nos preços.

“A demanda fraca por macho gerou quedas, mas houve maior firmeza para fêmeas em função ao maior custo-benefício e período da estação de monta”, relata a IHS.

Na região Sudeste, os preços da reposição recuaram no interior paulista e também nas praças de Minas Gerais. Nessas regiões, a baixa liquidez de negócios segue sendo o principal fator de queda nos preços locais, observa a IHS.

FIQUE POR DENTRO | Acompanhe os negócios do mercado de reposição no Jornal de Leilões

Entre as praças da região Norte, a morosidade de negócios no mercado de reposição também persistiu durante a semana, com quedas nos preços de animais jovens em Tocantins, informa a IHS.

No Sul do País, foram observados pequenos ajustes positivos nas praças do Paraná e estabilidade nos preços da reposição no Rio Grande do Sul. “O mercado gaúcho encontrou suporte no ritmo forte das vendas de gado em pé”, destaca a IHS.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.