[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Revista DBO | Diferimento de pastagens, boa estratégia para seca.

Método pode ser usado de forma combinada com outros tipos de pastoreio, como lotação contínua e rotacionada

Por Adilson de Paula Almeida Aguiar – Zootecnista, professor em cursos de pós-graduação do Rehagro e das Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu); consultor associado da Consupec (Consultoria e Planejamento Pecuário), de MG, e investidor nas atividades de pecuária de corte e leite.

No dia 21 de junho, chegou a estação de inverno de 2022 no Hemisfério Sul. Se sua fazenda está em regiões onde essa estação coincide com a seca, a disponibilidade e também a qualidade da forragem cairão gradativamente ao longo da estação. Uma das estratégias para garantir pelo menos disponibilidade desse alimento é o “diferimento”, que consiste em deixar uma parte das pastagens em descanso antes do término do período chuvoso, com o objetivo de acumular forragem para consumo durante o período da seca.

Esse método também é conhecido no meio pecuário como “ vedação” ou “veda”. A forragem acumulada é chamada de “feno em pé”, pois o capim, desidratado pela falta de chuvas, lembra esse volumoso.

O diferimento pode ser usado de forma combinada com outros métodos de pastoreio, tais como lotação contínua e lotação rotacionada, mas normalmente é empregado em sistemas de baixa e média intensificação da produção, que alcançam até 2 UA/ha/ano. O processo de vedação deve ser iniciado 60-120 dias antes de se estabelecer na região o fator climático que determina a diminuição ou a paralisação do crescimento do capim.

Na maioria das regiões pecuárias do Brasil, o fator climático mais importante é a chuva. Outro parâmetro importante para determinar de quando iniciar o diferimento das pastagens é o balanço entre a quantidade de forragem que se deseja acumular e seu valor nutritivo. Quanto mais cedo em relação ao término das chuvas for feito o diferimento, maior será a quantidade de forragem acumulada, porém menor será o seu valor nutritivo e vice-versa.

 

 

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp
Skype
Email
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
Email
Tumblr
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.