[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Revista DBO | Mais híbridos de braquiária no mercado

A Camello e a Cayman, lançadas no fim do ano passado pela Papalotla, são resistentes à seca e ao encharcamento

Híbrido Camello sendo pastejado em fazenda da Bahia, no mês de julho.

Por Moacir José

Os pecuaristas que pretendem estabelecer ou reformar pastos com braquiária já contam com duas novas cultivares – a Camello e a Cayman, lançadas no fim do ano passado pela Papalotla, empresa de capital mexicano que mantém parceria para comercialização de materiais desenvolvidos pelo Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), sediado na Colômbia.

As duas cultivares se destacam pela alta produção de massa verde, qualidade nutricional e adaptabilidade a condições edafoclimáticas específicas: baixa pluviosidade (Camello) e encharcamento do solo (Cayman), o que lhes confere boas perspectivas para plantio em
regiões pecuárias brasileiras.

As duas cultivares são híbridos apomíticos (assexuados), resultantes de cruzamentos de Brachiaria brizantha com B. ruziziensis e B. decumbens. A Papalotla também lançou o Mestizo, um blend (mistura) composto por 70% de sementes de Camello e 30% de Mulato II, que já é bem conhecido dos produtores brasileiros, pois foi o segundo híbrido de braquiária lançado no Brasil, em 2006, também pela Papalotla. A empresa mexicana depois repassou seus direitos de comercialização à Dow Agrosciences e hoje o Mulato II é vendido pela Barenbrug.

 

 

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp
Skype
Email
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
Email
Tumblr
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.