Safra 2021 será de 258,5 milhões de toneladas, volume 1,7% superior ante 2020, estima IBGE

A soja terá novo recorde, de acordo com a estimativa de junho, alcançando 133,3 milhões de toneladas, alta de 9,7% em relação ao ano passado, enquanto a safra de milho terá queda de 8%

A estimativa de junho para a safra agrícola 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou o recorde das últimas edições, apesar de menor do que a pesquisa de maio (262,8 milhões de toneladas).

De acordo com o IBGE, a safra deste ano de cereais, leguminosas e oleaginosas será de 258,5 milhões de toneladas, 1,7% acima do ano passado. A área a ser colhida aumentou 4% em relação a 2020, para 68,1 milhões de hectares.

A soja terá novo recorde, de acordo com a estimativa de junho, alcançando 133,3 milhões de toneladas, alta de 9,7% em relação ao ano passado.

A safra de arroz também será maior, subindo 1,5% para 11,2 milhões de toneladas, enquanto a safra de milho terá queda de 8% em comparação com o volume do ano passado, somando 95 milhões de toneladas.

VEJA TAMBÉM | Produção de grãos crescerá 27% nos próximos dez anos, chegando a 333 milhões de toneladas, diz Mapa

O trigo terá um acréscimo de 26,8% na produção deste ano em relação ao ano passado, totalizando 7,9 milhões de toneladas.

Também a safra de algodão herbáceo terá melhor desempenho este ano do que em 2020, com alta de 19,9% na produção, que deve subir para 5,7 milhões de toneladas, de acordo com a estimativa de junho do IBGE.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.