Safra brasileira de café em 2021 deve diminuir 30% ante 2020, diz associação

Chuvas escassas e temperaturas acima da média em regiões de cultivo durante meses vitais para o crescimento das plantas reduziram a produtividade
Foto: Pramote Polyamate/Getty Images

A safra brasileira de café em 2021 deve ser aproximadamente 30% menor do que a colhida em 2020, após o clima desfavorável no ano passado ter prejudicado o desenvolvimento das plantas, disse o presidente da Associação Brasileira de Cafés Especiais, Guilherme Salgado Rezende, na quinta-feira (4/3).

Chuvas escassas e temperaturas acima da média em regiões de cultivo durante meses vitais para o crescimento das plantas reduziram a produtividade, afirmou Rezende, acrescentando que a decisão subsequente de produtores de poder as plantas mais do que o normal significa que a safra de 2022 também será menor do que a safra recorde de 2020. “É muito tarde para termos em 2022 a mesma produção de 2020, as plantas não vão se recuperar o suficiente”, disse.

Em janeiro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) disse que a safra 2021 deve fiar entre 43,9 milhões e 49,6 milhões de sacas, o que representaria uma queda entre 21,4% e 30,5% em relação a 2020.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.