Santa Catarina busca alternativas ao milho com estímulo ao plantio de cereais de inverno para ração animal

Com uma cadeia produtiva de carnes em constante crescimento, o Estado é um dos maiores importadores de milho do Brasil
Foto: Jefferson Baldo/Arquivo/Secom

O Estado de Santa Catarina busca alternativas para reduzir sua dependência de milho na alimentação de plantéis de aves, suínos e bovinos. Conforme nota da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, a ideia é reforçar o apoio ao plantio de cereais de inverno, como trigo, triticale e cevada. O tema foi debatido nesta segunda-feira (22/2) entre o secretário de Agricultura, Altair Silva, e o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio de Lorenzi, em Chapecó (SC). Entre as propostas, está ampliar em 120 mil hectares o plantio desses grãos no estado.

“Neste momento, por exemplo, os suinocultores independentes passam por dificuldades devido à elevação nos preços do milho e ao alto custo de produção”, disse Silva, na nota. “Desta forma, os grãos de inverno podem se tornar uma alternativa importante para os produtores e para o agronegócio catarinense.”

Santa Catarina é um dos maiores importadores de milho do Brasil. Todos os anos, mais de 4 milhões de toneladas do grão são importadas de outros Estados e países para abastecer a cadeia produtiva de proteína animal.

“Este ano teremos dificuldades para importação de mais de 5 milhões de toneladas de grãos e precisamos buscar alternativas, ocupando as terras paradas no inverno”, acrescentou Lorenzi. “Outra medida importante é a abertura da Rota do Milho, precisamos que o milho chegue em Santa Catarina com um custo menor.” A Rota do Milho consiste em trazer o grão do Paraguai diretamente para o oeste catarinense.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.