Segunda-feira é marcada pela cautela na compra de boi

Frigoríficos fecharam bons volumes de lotes na última semana, preencheram as escalas e agora aguardam

O mercado brasileiro do boi gordo abriu a segunda-feira com preços estáveis nas principais regiões de pecuárias, sustentados pela baixa oferta de animais prontos para abate, além do bom ritmo das exportações de carne bovina.

Segundo avaliação da IHS Markit, como de praxe, neste primeiro dia da semana as indústrias frigoríficos optaram pela cautela nos negócios, ainda avaliando o resultado das vendas de carne bovina durante o final de semana para definir os novos patamares de negociação da arroba.

Continue a leitura após o anúncio

“Com os consistentes movimentos de alta registrados nos preços da boiada gorda até a última sexta-feira, os frigoríficos conseguiram estender as suas escalas por, em média, 7 dias, fator que contribuiu para a baixa liquidez de negócios no dia de hoje”, destaca a IHS .

Do lado do pecuarista, a oferta de animais terminados segue bastante enxuta e, sem a entrada de grandes lotes no mercado, os pecuaristas que dispõe de carregamentos de boiada conseguem condicionar valores mais altos para liquidar o gado, observa a consultoria.

No mercado interno, a comemoração do Dia dos Pais, além do pagamento dos salários neste começo de mês, impulsionou a demanda pela carne vermelha, o que ajudou a sustentar os preços do boi gordo em patamares elevados. Além disso, a retomada das atividades nos principais centros urbanos, principalmente bares e restaurantes, também tem contribuído para uma recuperação do consumo de proteínas bovinas no País.

Na praça paulista, a cotação do boi gordo segue firme a R$ 229/@, a prazo, de acordo com levantamento da IHS Markit. Os frigoríficos de São Paulo, diz a consultoria, mantêm um ritmo de abates aquecido, atendendo ao avanço da demanda internacional pelo produto brasileiro, principalmente da China.

Nas praças pecuárias ao Norte do País, os preços da arroba também ficaram firmes nesta segunda-feira. Indústrias pesquisadas pela consultoria IHS alegaram pouca movimentação no mercado para hoje, embora as escalas de abate ainda estejam sendo preenchidas para os próximos dois dias.

No mercado atacado, as cotações dos principais cortes bovinos ficaram lateralizadas nesta segunda-feira, enquanto o preço do sebo subiu para R$ 4,70/kg, informa a IHS. O resultado das vendas de carne durante este segundo final de semana do mês de agosto foi positivo, ressalta a consultoria.

Confira as cotações desta segunda-feira, 10 de agosto, segundo dados da IHS Markit:

SP-Noroeste:

boi a R$ 229/@ (prazo)

vaca a R$ 215/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 217/@ (à vista)

vaca a R$ 205/@ (à vista)

MS-C. Grande:

boi a R$ 219/@ (prazo)

vaca a R$ 207/@  (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 219/@ (prazo)

vaca a R$ 207/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 200/@ (prazo)

vaca a R$ [email protected] (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 202/@ (prazo)

vaca a R$ 191/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 204/@ (prazo)

vaca a R$ 195/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 203/@ (à vista)

vaca a R$ 190/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 195/@ (à vista)

vaca a R$ 185/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 222/@ (prazo)

vaca R$ 208/@  (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 221/@ (prazo)

vaca a R$ 209/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 217/@ (à vista)

vaca a R$ 202/@  (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 227/@ (prazo)

vaca a R$ 213/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 231/@ (prazo)

vaca a R$ 213/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 229/@ (à vista)

vaca a R$ 216/@ (à vista)

RS-P.Alegre:

boi a R$ 212/@ (à vista)

vaca a R$ 202/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 212/@ (à vista)

vaca a R$ 202/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 217/@ (prazo)

vaca a R$ 209/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 214/@ (prazo)

vaca a R$ 207/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 211/@ (prazo)

vaca a R$ 204/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 217/@ (prazo)

vaca a R$ 204/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 216/@ (à vista)

vaca a R$ 203/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 203/@ (à vista)

vaca a R$ 193/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 213/@ (prazo)

vaca a R$ 203/@ (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 212/@ (à vista)

vaca a R$ 195/@ (à vista)

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO