Senepol ganha franquia de reprodutores

Parceria entre holding e Nova Vida visa produzir e comercializar 20.000 touros/ano

Uma das raças bovinas de corte mais recentes do País, o Senepol ganhou uma franquia de genética no município de Quadra, SP. A iniciativa é fruto da parceria entre a holding SMZTO e da Senepol Nova Vida e visa produzir e comercializar 20.000 touros/ano em sistema de franchinsing. No primeiro ano de operações, foram negociados 500 animais, número que deve saltar para 5.000 em cinco anos.

Continue a leitura após o anúncio

“O mercado de franquias é maduro no Brasil, crescendo cerca de 8% ao ano. Quando observamos a Fábrica de Touros Senepol, estimamos um crescimento bem maior, pela carência de genética que há na pecuária de corte. Produzir a quantidade que desejamos é um grande desafio, mas chegaremos lá no médio/longo prazo, com a adesão de novos franqueados e a capacidade do Senepol em elevar o rendimento do produtor em até 30%”, disse José Carlos Semenzato, da SMZTO, durante o lançamento do projeto.

Em sua apresentação, o empresário informou que mais de 210 milhões de bovinos estão distribuídos em todo o território nacional, sendo quase a metade composta por fêmeas em idade reprodutiva. O negócio também é favorecido pela preferência de 90% dos produtores pela monta natural.

“Estamos falando em risco zero, principalmente aos pequenos e médios produtores, que, muitas vezes, não dispõe de grandes áreas de pastagem para formar plantel e escalonar a produção, o grande segredo no mundo do franchising. Por meio da franquia é como se os pecuaristas se tornassem sócios da genética da Nova Vida”, explicou.

Operação – Toda a dinâmica de operações foi apresentada durante o dia de campo, que contou com 40 participantes, entre investidores em potencial e colaboradores. Empresas credenciadas à Fábrica de Touros Senepol darão todo o suporte aos franqueados para crescerem a partir de estratégias customizadas e economicamente viáveis.

A Central Senepol LAB FIV, de Marília, SP, dará total assistência na seleção das receptoras, que, preferencialmente, devem ser de cruzamento industrial, e na execução dos protocolos de Fertilização In Vitro (FIV) e Transferência de Embriões (TE).

Já o laboratório farmacêutico Biogénesis Bagó participará com estratégias de vacinação, vermifugação e o controle de quaisquer enfermidades sazonais que possam interferir na fertilidade das receptoras e no desempenho dos futuros reprodutores. O manejo nutricional ficará à cargo da Premix, que deve criar programas para suprir possíveis carências de minerais das pastagens.

O desempenho de todos os processos pode ser monitorado pelo aplicativo desenvolvido pela empresa Reprodez, a partir da imputação de dados, mesmo em modo off-line. Com o app será possível gerenciar o negócio com precisão, identificando e corrigindo falhas no processo

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

Creep feeding, ferramenta multiuso

Técnica favorece desde desmama pesada até produção de boi-China a pasto

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.