Serviço de Inspeção Federal completa 105 anos

O selo SIF encontrado nos alimentos de origem animal, como requeijão, iogurte, carnes e ovos

Responsável por assegurar a qualidade de produtos de origem animal, comestíveis e não comestíveis, destinados ao mercado interno e externo, o Serviço de Inspeção Federal (SIF) completou nesta segunda-feira, 27, 105 anos de existência.

O serviço foi instituído pelo Decreto nº 11.462, de 1915. Os consumidores reconhecem o serviço por meio do selo SIF, que aparece nos rótulos de vários produtos como requeijão, iogurte, carnes, ovos e outros, garantindo de que foram inspecionados e estão aptos para o consumo.

Continue a leitura após o anúncio

Reconhecido mundialmente, o SIF garante a certificação sanitária dos produtos, protege a saúde pública do consumidor brasileiro e atende aos requisitos sanitários exigidos pelo mercado internacional para a exportação, movimentando a economia nacional.

“Só em 2019, mais de 5 bilhões de animais foram inspecionados. Até receber o carimbo do SIF, o produto passa por diversas etapas de fiscalização e inspeção realizadas pelos auditores fiscais federais agropecuários que verificam se o produto atende aos requisitos mínimos de qualidade e segurança para o consumo”, destaca a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério, Ana Lucia Viana.

Atualmente, o SIF tem atuação em 3.711 estabelecimentos nacionais e 8.779 estabelecimentos estrangeiros cadastrados, todos sob a supervisão do Dipoa, que somados detêm mais de 98 mil rótulos de produtos registrados.

A abertura de novos mercados em 2019 permitiu que o Brasil exportasse carnes, lácteos, mel, pescados e os derivados desses produtos para 194 países diferentes. Ao todo, foram exportadas 25 milhões de toneladas de produtos de origem animal, tornando o país um dos principais exportadores mundiais.

“Temos um Serviço confiável e de vital importância para o país, com grande representatividade no agronegócio, que garante alimentos seguros para o consumo nacional e internacional”, enfatiza a diretora.

Fonte: Mapa

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO