Show Rural recebe encontro sobre saúde e segurança no trabalho

O objetivo da reunião é tratar da engenharia para a realização de cursos e treinamentos integrados em 2020

Saúde e segurança em primeiro lugar! A preocupação de todos é uma prioridade no cooperativismo. Por isso, o Show Rural Coopavel 2020 é o lugar ideal para um evento sobre o assunto. Na quinta-feira, dia 06, ocorre na Sala de Reuniões da Administração, o encontro mensal dos profissionais da área de SESMTs que atuam em todas as dez cooperativas da região Oeste, e também do Sudoeste do Paraná.

O objetivo da reunião, que contará com representantes do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná) e também do Sescoop-PR (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Paraná), é tratar da engenharia para a realização de cursos e treinamentos integrados em 2020.

A iniciativa de reunir esses profissionais partiu do Sincoopar Oeste (Sindicato das Cooperativas Agrícolas, Agropecuárias e Agroindustriais da Região Oeste do Paraná). O presidente do Sindicato, Dilvo Grolli considera o tema essencial dentro do sistema cooperativo.

“As cooperativas possuem uma dimensão econômica e uma social. No aspecto social, as cooperativas investem muito na qualificação e aperfeiçoamento dos produtores rurais e também daqueles que trabalham dentro das cooperativas e das agroindústrias. E quando você fala com um profissional de dentro do frigorífico, você está falando com um trabalhador que quer aprender. Os conhecimentos que ele adquire nos cursos, fazem com que ele atue com mais segurança e isso reflete nos seus colegas de trabalho e até mesmo fora das paredes da agroindústria”, explica Dilvo Groli.

Esses profissionais atuam nos SESMTs (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) de cada cooperativa, e têm por função promover a saúde e preservar a integridade física dos trabalhadores.

“Quando você reúne profissionais de todas as cooperativas da região, você cria uma sinergia entre eles e impulsiona o crescimento de todos. Estamos somando as boas práticas que existem, por exemplo, na Coopagril, na C.Vale, na Lar, na Copacol, na Unitá, na Frimesa, na Coave, na Primato, na Cotriguaçu, na Coopavel, em nossa região e na Coasul no Sudoeste. Todos esses profissionais, muitas vezes, trabalham com a mesma máquina ou produto, porém, a operação em cada cooperativa pode ser um pouco diferente. Essa troca de experiências é fundamental para a segurança no trabalho e até mesmo na eficiência na realização da operação”.

Assim surgiu o Grupo de Estudos da Aplicabilidade das Normas Regulamentadoras, que busca constantemente estudar e discutir a aplicação das normas, estimular a troca de experiências, promover o aperfeiçoamento profissional com cursos e treinamentos, além de antecipar práticas das plantas frigoríficas.

O Grupo, que mantém reuniões mensais, já existe a cinco anos, e atualmente conta com representantes na ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) e também na Comissão Nacional Tripartite da NR 36, que contribuem com dados e informações que baseiam a construção das diferentes normas de saúde e segurança no trabalho. “O resultado nos surpreendeu. Achávamos que contaríamos com uma ou duas pessoas de cada cooperativa. E de repente vieram dez, e em seguida outras dez, e isso foi se multiplicando dentro das próprias cooperativas. Então, a informação chega a 40, e depois para 400, e assim até atingir toda a equipe”.

Uma das iniciativas derivadas do Grupo de NRS é o Núcleo de Ergonomia, que passou a reunir apenas fisioterapeutas, engenheiros, técnicos e outros profissionais focados no estudo das relações entre homem e máquina, com o objetivo de garantir segurança, eficiência e bem-estar. Essa e outras ações, como a criação do Núcleo de médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, psicólogos e outros profissionais estão na pauta da reunião de quinta-feira.

“O projeto do Grupo de Estudos deu certo porque nosso Superintendente da Sincoopar, Sérgio Brum, foi ouvir as pessoas que trabalham dentro dos frigoríficos. É importante atendermos as legislações, mas também é fundamental ouvir o que essas pessoas que trabalham na agroindústria desejam, quais são suas necessidades. Esse modelo, inclusive, vai ser adotado pela Ocepar. O encontro no Show Rural é o marco inicial das atividades em 2020”, observa Dilvo.

Crédito: Assessoria
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.