Preço elevado da soja anima o produtor nas negociações

Confira porque isso ocorre e quais as regiões brasileiras que mais têm se beneficiado dessas altas
Foto: Mario Oliveira/MNP.

Os negócios envolvendo a soja em grão voltaram a se aquecer no mercado brasileiro, devido à firme demanda doméstica.

De acordo com o Cepea, os atuais patamares elevados de preços estimulam sojicultores a comercializarem o produto remanescente da safra 2018/2019 e os poucos volumes já disponíveis da temporada 2019/2020.

Conforme o centro de estudos, a maior liquidez, os baixos estoques atuais, o atraso na colheita de verão e o clima mais seco em parte das regiões Sul e Nordeste explicam o movimento de alta dos preços.

Continue a leitura após o anúncio

Na parcial de janeiro, os Indicadores Esalq/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e Cepea/Esalq Paraná estão nos maiores patamares para o mês desde 2016, em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de dezembro).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO