Superávit do agronegócio em setembro é de US$ 8,8 bilhões, 21% superior ao mesmo mês do ano passado

O resultado se deve a exportação recorde de US$ 10,10 bilhões (+21%) e importação de US$ 1,25 bilhão (+19,2%) no mês passado; complexo soja e as carnes puxaram o resultado

O superávit do agronegócio em setembro somou US$ 8,849 bilhões, 21% superior ao de setembro do ano passado, de US$ 7,298 bilhões, segundo o Ministério da Agricultura.

O resultado se deve a exportação recorde de US$ 10,10 bilhões (+21%) e importação de US$ 1,25 bilhão (+19,2%) no mês passado.

No acumulado do ano o superávit do setor é de US$ 82,378 bilhões, aumento de 20,4% ante os US$ 68,413 bilhões de janeiro a setembro de 2020.

Em setembro, o complexo soja e as carnes puxaram o resultado.

“Estes setores somados registraram aumento absoluto do valor exportado de US$ 1,91 bilhão, cifra superior ao crescimento de US$ 1,75 bilhão no total das exportações do agronegócio brasileiro, comparado a setembro de 2020”, disse a pasta em nota.

Cinco setores alcançaram 80,6% do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio: complexo soja (31,6%); carnes (+21,9%); produtos florestais (+11,4%); complexo sucroalcooleiro (+9,6%); cereais, farinhas e preparações (6,2%).

VEJA TAMBÉM | Exportação de carne bovina bate novo recorde em setembro, informa Abrafrigo

O principal setor exportador do agronegócio brasileiro em setembro foi o complexo soja, responsável por quase uma terça parte do valor exportado no mês, e, também, com grande contribuição para o recorde mensal de vendas externas.

As exportações do setor subiram de US$ 2,13 bilhões em setembro de 2020, para US$ 3,19 bilhões em setembro de 2021 (+50% ou +US$ 1,06 bilhão em termos absolutos).

Conforme a Agricultura, a forte demanda chinesa pela soja brasileira foi responsável pelo recorde de embarque do mês de setembro.

As exportações de carnes também bateram o recorde na série histórica.

“O Brasil nunca havia exportado um montante superior a US$ 2 bilhões em meses de setembro. Em 2021, as vendas externas de carnes no mês foram de US$ 2,21 bilhões, com expansão de 62,3% em relação a setembro de 2020 (+24,0% em volumes e +30,9% nos preços médios)”, disse a pasta.

As exportações de carne bovina tiveram a maior contribuição nas vendas externas do setor, subindo de US$ 668,20 milhões em setembro de 2020 para US$ 1,19 bilhão em setembro de 2021 (+77,7%).

Houve recordes no valor e no volume exportados (212 mil toneladas), além de alta expressiva no preço médio de exportação (+39,3%).

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

Cromo: Mineral essencial para bovinos de corte

O cromo é um dos principais minerais utilizados na nutrição de bovinos de corte em todas as fases da vida produtiva, e é reconhecidamente essencial para o organismo dos animais e humanos há mais de 40 anos.

Cromo: Mineral essencial para bovinos de corte

O cromo é um dos principais minerais utilizados na nutrição de bovinos de corte em todas as fases da vida produtiva, e é reconhecidamente essencial para o organismo dos animais e humanos há mais de 40 anos.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.