Syngenta registra lucro líquido de US$ 1,45 bilhão em 2019

Vendas da companhia suíça de sementes e agroquímicos ficaram praticamente estáveis na comparação anual
Foto: Sebastien Bozon/ AFP

A Syngenta, produtora suíça de sementes e agroquímicos, obteve lucro líquido de US$ 1,450 bilhão no acumulado de 2019, leve avanço de 0,20% em comparação com US$ 1,447 bilhão obtidos no ano anterior, informou a companhia nesta sexta-feira.

Já o lucro líquido ajustado cresceu 3% de US$ 1,38 bilhão para US$ 1,43 bilhão. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em US$ 2,92 bilhões no período, alta de 9,4% ante 2018.

As vendas da companhia ficaram praticamente estáveis na comparação anual, com variação positiva de 0,09%, para US$ 13,58 bilhões. As vendas de defensivos avançaram 1,2% na mesma comparação, para US$ 10,58 bilhões.

Continue a leitura após o anúncio

Já as vendas de sementes foram 4% menores em igual intervalo, totalizando US$ 3,08 bilhões no acumulado de 2019. Na América do Norte, as vendas da companhia diminuíram 3% no segmento de defensivos, para US$ 2,53 bilhões, e 21% em sementes, para US$ 738 milhões.

Na América Latina, houve forte crescimento de 16% nas vendas de defensivos, para US$ 3,45 bilhões e avançaram 1% em sementes para US$ 741 milhões. A empresa explicou que o desempenho do período foi afetado, em parte, pelas condições climáticas extremas, mas que conseguiu ajustar rapidamente a oferta de produtos às necessidades imediatas dos agricultores.

“Estamos muito satisfeitos com o desempenho da Syngenta, diante de grandes desafios em 2019, incluindo inundações históricas nos Estados Unidos, seca na Austrália e ventos contrários”, comentou o CEO da companhia, Erik Fyrwald.

O resultado da Syngenta veio em linha com o observado no segmento de insumos agrícolas. As empresas desse setor, especialmente as de fertilizantes, sementes e defensivos, enfrentaram dificuldades em ampliar a receita de vendas em todo o mundo no ano que passou, em virtude do menor investimento dos produtores em tecnologia para as safras como consequência do cenário climático adverso.

A Syngenta foi comprada em 2017 pela estatal chinesa ChemChina. No início deste ano, as estatais Chemchina e Sinochem, anunciaram que vão consolidar seus negócios agrícolas em nova holding, o Grupo Syngenta.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Notícias relacionadas:

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio. 

Quais newsletter você gostaria de receber?
Notícias diárias (resumo do dia)Jornal de Leilões (semanal)