Tecnologia permite cultivo de trigo em áreas antes não exploradas

Regiões do Cerrado e co Triângulo Mineiro já cultivam o cereal, antes restrito ao Sul e Sudeste do país

O plantio de trigo em áreas antes não exploradas em virtude de condições desfavoráveis ao desenvolvimento do cereal, como o Cerrado e o Triângulo Mineiro, já é realidade no Brasil graças a pesquisas científicas,segundo afirmou o presidente interino da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti, durante abertura do 26º Congresso Internacional da Indústria do Trigo, em Campinas (SP).

“Com tecnologia e com melhoramento genético, estamos levando o cultivo de trigo para regiões antes nunca vistas e alcançando produtividades excelentes. No Centro-Oeste, temos áreas produzindo cerca de oito toneladas por hectare”, afirmou Moretti.

Continue a leitura após o anúncio

O presidente interino da Embrapa também destacou que a integração entre pesquisa científica e esforços do setor privado, por meio da indústria moageira nacional, vem permitindo a descentralização do plantio do cereal, antes restrito a algumas áreas das regiões Sul e Sudeste.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

Creep feeding, ferramenta multiuso

Técnica favorece desde desmama pesada até produção de boi-China a pasto

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.