Menu
Menu

Tensão comercial China x EUA pressiona mercado de grãos

Impasse pesa sobre os valores na Bolsa de Chicago e gera preocupação entre especuladores
Foto: Portal DBO.

A intensificação dos conflitos comerciais entre os Estados Unidos, EUA, e a China pesam sobre as cotações dos grãos negociados na Bolsa de Chicago (CBOT, na sigla em inglês). Na terça-feira, 18, os contratos futuros de soja e milho caíram em meio à preocupação dos especuladores com a adoção de tarifas para sobretaxar as importações entre as duas potências. Especialistas do setor dizem que os comerciantes de cereais e os agricultores aguardam uma solução para o atual impasse.

O início da colheita nos EUA, por si só, já pressiona os preços futuros, disse Virginia McGathey, trader de opções de grãos da CBOT, e a escalada das tensões comerciais só acentuará ainda mais o movimento baixista das cotações. “Este anúncio (de tarifas) não poderia ter chegado em um momento mais inoportuno”, afirmou Virginia.

A estimativa de colheita abundante para a temporada piora as perspectivas de mercado. Desde que as tarifas sobre as mercadorias norte-americanas foram implementadas pelo governo chinês, os comerciantes de soja e agricultores perderam o seu maior comprador, disse Dan Basse, presidente da consultoria AgResource Co. “Os compradores chineses não vão voltar para a soja dos EUA tão cedo. Se os agricultores não ganharem dinheiro com a oleaginosa, eles plantarão mais milho no próximo ano, o que leva a uma recompensa”, disse.

Enquanto isso, os futuros de trigo não são diretamente afetados, porque suas cotações estão sendo sustentadas por uma possível quebra nas lavouras fora dos EUA.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Produtores já estão testando novo modelo de produção de novilhas

A Agropecuária JBJ, de GO, e a Fazenda Rancho Fundo, do MS, suplementam as fêmeas desde bezerras para desafiá-las na IATF aos 13-14 meses.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

“Precocinhas” Nelore no confinamento

Os sistemas de produção de novilhas precoces também abrem caminho para a engorda dessas fêmeas para venda bonificada a programas de carne de qualidade.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

Novilhas Nelore sob holofotes

Elas são as novas estrelas da pecuária, graças aos avanços em precocidade com prenhez aos 13-14 meses, e valorização nos projetos de carne gourmet. Agora, elas também são objeto de pesquisa da Apta-Colina para o desenvolvimento de sistema específico de produção, a exemplo do programa do Boi 7-7-7.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

Café com frio

Especialista dá dicas de como evitar problemas com o frio no cafezal, cultura que gosta de “cabeça quente e pés frios”

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho