Tereza Cristina propõe grupo interministerial para solucionar desperdício de alimentos

Ministra da Agricultura participou do painel de abertura do Fórum da Cadeia de Abastecimento, evento virtual organizado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras)

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta quinta-feira, 17, que a redução do desperdício de alimentos precisa ser trabalhada de forma mais objetiva e com maior celeridade pelo governo federal.

“Especialmente na parte regulatória. Proponho que montemos um grupo interministerial, junto com ministério da Economia e da Cidadania, e em 15 dias voltamos a apresentar uma solução”, afirmou a ministra, durante painel de abertura do Fórum da Cadeia de Abastecimento. O evento virtual é organizado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Sobre as questões regulatórias, a ministra apontou que alguns pontos da legislação podem ser revistos como o tempo de validade dos alimentos.

“Temos certos exageros na legislação sobre os quais podemos fazer adaptação, sem precarizar e respeitando o que o mundo pensa. Podemos rever a legislação para melhorar uma série de gargalos, principalmente quanto à validade dos alimentos”, apontou Tereza Cristina.

Guedes concorda com criação de grupo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também presente no evento, concordou com a proposta da ministra da criação de um grupo interministerial para trabalhar o assunto. Provocado a falar sobre o tema no evento da Abras, disse que a reformulação de políticas sociais poderá incluir incentivos para reduzir o desperdício de alimentos.

“Precisamos facilitar conexão entre políticas sociais e desperdícios. Precisamos dar incentivos para o que é jogado fora possa ser endereçado aos mais necessitados”, afirmou Guedes.

Pandemia

Na avaliação de Tereza Cristina, a pandemia de covid-19 trouxe à tona o tema do desperdício alimentar de forma mais perceptível.

“Há muito tempo que precisávamos trabalhar o desperdício alimentar de parte mais objetiva. Precisamos agir rapidamente”, comentou.

A redução do desperdício é tida como prioritária entre os desafios de governança ambiental, social e corporativa (ESG, na sigla em inglês) que a cadeia nacional de abastecimento precisa trabalhar. A solução proposta pela cadeia, em linhas gerais, é conectar o mapa da fome com o mapa do desperdício.

SAIBA MAIS:
+Ministério da Agricultura instala comissão executiva para nova fase do Plano ABC

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.