Tomate e feijão contribuem para derrubar a inflação em maio

Produtos apresentaram forte alta no primeiro trimestre diante da menor produção após problemas climáticos

Vilões da inflação no setor de alimentos e bebidas em março e abril deste ano, o feijão e o tomate contribuíram, em maio, para uma queda de 0,56% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no grupo em questão.

De acordo com o IBGE, após apresentar alta de 28,64% em abril, o preço do tomate apresentou queda de 15,08% no último mês, enquanto o feijão ficou, em média, 9,09% mais barato. As frutas  também recuaram mais intensamente, com queda de 2,87%.

Continue a leitura após o anúncio

No caso do tomate, a desvalorização do produto diante da intensificação da colheita da primeira parte da safra de inverno ajuda a explicar os melhores preços ao consumidor. De acordo com  o Cepea, de 11 a 12 de maio, muitos frutos foram colhidos e os valores recuaram consideravelmente.

O mesmo ocorre com o feijão, com previsão de aumento de mais de 25% na produção da segunda safra deste ano após uma queda no volume colhido no primeiro trimestre avaliada em 9,6% pelo IBGE. Na Paraná, as previsões oficiais são de uma safra 47% maior neste segundo trimestre.

Em nota, o Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura do Paraná aponta que o preço médio pago ao produtor de feijão paranaense na semana encerrada em 29 de maio ficou 10,4% abaixo do recebido em igual período do ano passado. O Estado ainda possuía cerca de 35% da área a ser colhida no final do mês passado.

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO