Triticultor precisa de mais produtividade para sobreviver

Produção nacional encontra-se estacionada e terá concorrência do trigo americano a partir de 2019, alerta Abitrigo
Embaixador Rubens Barbosa, presidente da Abitrigo. Foto: Richard Jakubaszko

Os números revelados pela Abitrigo durante coletiva a jornalistas desta terça-feira, 26 de março, em São Paulo, indicam que a moagem nacional do cereal subiu 3,4% em 2018, atingindo 12,1 milhões de toneladas de trigo, sendo que cerca de 7 milhões de toneladas são de grãos importados, especialmente da Argentina.

O presidente da Abitrigo, embaixador Rubens Barbosa, informou que a entidade realizou pesquisa com as 160 moageiras industriais instaladas no Brasil, das quais 43 são associadas, para determinar os números e a relevância do setor. O consumo per capita de farinha foi positivo, evoluindo de 44,8 kg/ano em 2017 para 45,5 kg/ano em 2018, fator que explica o otimismo do setor.

A estagnação da produção brasileira de trigo nos últimos anos, de acordo com o presidente da Abitrigo, deve-se a fatores como a alta concentração da produção nos estados do Rio Grande do Sul e Paraná, como cultura típica de inverno, afeita ao frio, e porque há poucas variedades disponíveis de sementes adaptadas para o clima quente do Cerrado.

A Embrapa, segundo Barbosa, tem acelerado pesquisas de melhoramento genético para desenvolver variedades que sejam resistentes aos ataques da Bruzone (doença fúngica), e também tolerantes ao calor do Centro-Oeste, e recomenda hoje o plantio do cereal no norte do Mato Grosso, mas a logística de armazenamento e transporte encarece o cereal produzido naquela região.

Diante dessas questões, a Abitrigo sugeriu ao governo federal um plano de Política Nacional do Trigo, para incentivar a expansão da produção nacional no médio e longo prazo. A ministra Tereza Cristina mostrou-se simpática aos pleitos encaminhados pela Abitrigo, mas nada foi resolvido ainda diante do curto espaço de tempo que o governo tomou posse.

O crescimento da produção de trigo, segundo Barbosa, se daria pelo aumento da área plantada no Centro-Oeste e também pela melhoria da produtividade. O aumento da produtividade média esbarra nas doenças e no clima, o que encarece os custos de produção, tornando a cultura do trigo desinteressante para os produtores não especializados. De outro lado, o atual governo Bolsonaro mostra-se resistente em autorizar despesas com subsídios de qualquer natureza.

A produção na Argentina tem batido recordes nos últimos anos. Ao mesmo tempo, a importação de 750 mil toneladas de trigo americano, sem a cobrança de taxas alfandegárias, autorizada pelo presidente Bolsonaro durante sua viagem aos EUA , exercerá pressão sobre os preços do trigo nacional. Por isso, Rubens Barbosa acredita que o triticultor só vai sobreviver bem se melhorar a produtividade da sua lavoura, utilizando-se de modernas tecnologias agronômicas.

A Abitrigo detalhou que o crescimento da indústria nacional de moagem tem sido expressivo, os moinhos continuam investindo em tecnologia de produção, e foi um dos únicos setores da área industrial no Brasil que não demitiu empregados em 2017/18.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: