Tyson Foods fecha parceria com grupo do Casaquistão para fábrica no país

Empresa tem buscado acordos com companhias de carne na Ásia e no leste da Europa, aproveitando a crescente demanda global do produto

A Tyson Fresh Meats, subsidiária de carne bovina e suína da Tyson Foods, assinou na segunda-feira, 9 de dezembro, acordo com o governo do Casaquistão e o Kusto Group, formado no país mas que hoje tem sede em Cingapura, para estudos com vista a construir no país uma unidade de processamento de carne bovina.

Nos últimos dois anos, a Tyson tem buscado acordos com empresas de carne na Ásia e no leste da Europa, aproveitando a crescente demanda global de carne. A produção de carne bovina do Casaquistão equivale a apenas 4% da dos EUA, mas a região é rica em grãos, normalmente o maior custo na criação de animais. O Kusto lidera a produção no país.

Continue a leitura após o anúncio

“A Tyson tem a experiência necessária para ajudar o Casaquistão a criar um ecossistema que aumentará o tamanho do nosso rebanho bovino e estabelecerá condições para criar milhares de novos empregos de alta qualidade”, disse o primeiro-ministro Askar Mamin.

Já o presidente do grupo Tyson Fresh Meats, Steve Stouffer, disse se tratar de uma oportunidade para expandir os negócios globais da Tyson. E o presidente do conselho de administração do Kusto Group, Yerkin Tatishev, disse acreditar no potencial do Casaquistão “para se transformar em um ator agrícola global”.

A ideia é que a unidade que pode resultar do projeto tenha capacidade de abate de 2 mil cabeças/dia e que o benefício econômico ao país supere US$ 1 bilhão por ano.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO