Tyson suspende gerentes após suspeita de que faziam apostas sobre infectados

Denúncias foram feitas em uma ação judicial por homicídio culposo movida pela família de um ex-funcionário da fábrica de Waterloo, em Iowa
Foto: Tyson Foods, Inc.

A Tyson Foods informou ter suspendido gerentes de uma fábrica de carne suína em Iowa, nos Estados Unidos, após alegações de que alguns apostaram no número de trabalhadores que seriam infectados com covid-19 enquanto a pandemia afetava a indústria de carne na primavera do Hemisfério Norte.

O presidente-executivo da Tyson, Dean Banks, disse que a empresa contratou o escritório de advocacia Covington & Burling para investigar as alegações. As denúncias foram feitas em uma ação judicial por homicídio culposo movida pela família de um ex-funcionário da fábrica de Waterloo, Iowa, que morreu em abril após contrair o coronavírus.

“Se essas alegações forem confirmadas, tomaremos todas as medidas necessárias para erradicar e remover esse comportamento perturbador de nossa empresa”, disse Banks. A Tyson informou que os indivíduos foram suspensos sem remuneração e que a investigação seria conduzida pelo ex-procurador-geral dos EUA Eric Holder, agora sócio da Covington & Burling.

A Tyson e outros frigoríficos estão trabalhando para fortalecer as defesas contra a covid-19 à medida que as infecções em todo o país atingem níveis recordes. A onda inicial da pandemia infectou milhares de trabalhadores de frigoríficos e matou 86, de acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, forçando empresas como Tyson, JBS USA Holdings, Smithfield Foods, Cargill e outras a fechar temporariamente fábricas. Esses fechamentos levaram à falta de carne nos supermercados e ao acúmulo de gado nas fazendas.

O presidente dos EUA, Donald Trump, emitiu uma ordem executiva no fim de abril que designava os frigoríficos como infraestrutura crítica, dando autoridade ao Departamento de Agricultura sobre fechamentos. A medida protegeu a Tyson e outras empresas de carne de pressões em nível estadual e municipal para fechar temporariamente as fábricas, embora algumas empresas ainda tenham fechado as plantas voluntariamente depois que Trump emitiu a ordem.

A unidade de Waterloo é a maior instalação de processamento de suínos da Tyson, abatendo cerca de 20 mil animais por dia.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.