Uma defesa calorosa do braquiarão, o capim que aguenta o tranco

Quando se fala em intensificar uma área de pastejo, mesmo diante de uma pastagem bem estabelecida de braquiária, querem trocá-la 
Carlos Eduardo

Em uma postagem nas redes sociais, o engenheiro agrônomo Carlos Eduardo Carvalho, da Cooperideal, desabafou: “Por que existe tanto desprezo pelo braquiarão?” E continuou: “Toda vez que se fala em intensificar uma área de pastejo muitas pessoas, mesmo diante de uma pastagem bem estabelecida de braquiária, querem trocá-la pelo mombaça, tanzânia, zuri ou qualquer outra forragem melhor. É claro que estas variedades, incluindo aí também as do gênero cynodon, como o tifton e a jiggs, são melhores em produção e qualidade comparadas com o braquiarão, mas o problema é que o cidadão nunca fez uma calagem, nem adubação de base e, menos ainda, coberturas com nitrogênio para explorar melhor a forrageira que está ali.

Hoje estivemos em uma fazenda no município de Buriti de Goiás onde a taxa de lotação era de 9 UAs/ha no braquiarão, já no primeiro ano de trabalho do produtor.

Continue a leitura após o anúncio

No caso do leite, se o produtor tiver animais com aproximadamente 15 litros e uma taxa de no mínimo 50% de vacas em lactação no rebanho, poderá alcançar mais de 12.000 litros/ha/ano (já considerado aí mais 1 ha para produção de milho a ser ensilado e fornecido na seca).

No caso do corte, se alcançarmos um ganho de peso de 650 gr/dia, em 180 dias teríamos 35 arrobas/ha/ano, sem considerar suplementação e nem o período seco, ou seja, podendo alçar voos ainda maiores.

É aquela velha história: o melhor capim é aquele que está em sua propriedade, basta apenas manejá-lo…”

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO