Uruguai se inspira na Austrália ao buscar novos mercados

O país é hoje o oitavo maior exportador mundial de carne bovina. Austrália é a terceira do ranking.

Em entrevista ao El Observador, Lautaro Pérez, gerente de marketing do Instituto Nacional de Carne (INAC), sediado em Montevidéu, disse que a indústria uruguaia de carne bovina mira os passos dos exportadores de carne vermelha da Austrália. “Nós olhamos particularmente como um exemplo a seguir”, admitiu Pérez, acrescentando que a Austrália “é um país que exporta 70% da produção de carne bovina, assim como o Uruguai”.

O país da América do Sul é o oitavo maior exportador mundial de carne bovina, com embarques anuais em torno de 415 mil toneladas equivalente carcaça, volume um pouco abaixo das quantidades embarcadas anualmente pela Argentina e Canadá, sexto e sétimo do ranking mundial, respectivamente, segundo informações do Anuário 2019 DBO, baseadas nos dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Por sua vez, a Austrália é o terceiro principal exportador da commodity, com cerca de 1,6 milhão de toneladas embarcadas em 2018, atrás da Índia e do Brasil (líder mundial).

Continue a leitura após o anúncio

“No Uruguai, devemos sair para conquistar mercados e consumidores que, diferentemente do que ocorre com os exportadores da Austrália, podem estar do outro lado do mundo”, desafiou o gerente da INAC, citando como exemplo a China. Recentemente, o Uruguai conquistou o direito de exportar carne bovina in natura ao mercado do Japão, um sonho antigo da indústria brasileira, até agora não conquistado.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Relacionado

Conteúdo original Revista DBO