USDA lança campanha para apoiar setor no combate à peste suína africana

A doença nunca foi detectada nos EUA, mas foi recentemente confirmada em países próximos como República Dominicana e Haiti

O Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal (Aphis) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou novos esforços para ajudar a prevenir a introdução e disseminação da peste suína africana no país.

Por meio de uma campanha de divulgação e conscientização chamada “Proteja nossos porcos”, o Aphis apoiará produtores comerciais de carne suína, veterinários e proprietários de suínos com informações e recursos para ajudar a proteger a população de suínos e a indústria de carne suína do país.

A peste suína africana é uma doença viral mortal e altamente contagiosa que afeta animais domésticos e selvagens. Não afeta a saúde humana, mas se espalha rapidamente entre as populações de suínos.

A doença nunca foi detectada nos EUA, mas foi recentemente confirmada em países próximos como República Dominicana e Haiti. Não existe tratamento ou vacina eficaz para a doença.

VEJA TAMBÉM | Suínos: apesar do menor envio à China, aumento a outros destinos limita queda no total

“A peste suína africana já está devastando as indústrias de carne suína e economias em todo o mundo e, se detectada nos EUA, pode causar grandes estragos em nossa população de suínos, na indústria de carne suína do país e nas comunidades agrícolas”, disse a subsecretária de Marketing e Regulamentação do USDA, Jenny Lester Moffitt.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.