Uso de soluções nutricionais naturais para produção sustentável de bovinos de corte

Dietas de ruminantes terminados em confinamento são, de modo geral, ricas em concentrados. O milho, que é um ingrediente presente nos concentrados, possui rápida fermentação no rúmen, o que aumenta o risco de acidose.

Introdução

Dietas de ruminantes terminados em confinamento são, de modo geral, ricas em concentrados. O milho, que é um ingrediente presente nos concentrados, possui rápida fermentação no rúmen, o que aumenta o risco de acidose.

Para evitar a acidose, uma das estratégias é a inclusão de ionóforo, que é adicionado às dietas de bovinos visando também a melhora do desempenho animal e da eficiência alimentar. Junto a ele estão os compostos antimicrobianos que são derivados da Streptomyces virginiae, que é responsável por inibir o crescimento das bactérias Gram-positivas e alterar a síntese de proteínas. Estes compostos têm sido usados para ruminantes como promotores de crescimento, que costumam ser evidenciados pelo aumento do desempenho animal e pela melhora na eficiência alimentar.

Contudo, existe uma grande preocupação da população quanto à presença de resíduos dessas substâncias nos alimentos de origem animal, principalmente quando pensamos na exportação. Nesse contexto, uma tecnologia que também começa a ser utilizada é a inclusão de aditivos naturais na dieta do animal, que proporcionam melhora na saúde e desempenho do rebanho.

Avaliação de soluções nutricionais naturais em bovinos de corte confinados

Recentemente, foi realizado um trabalho (Matos, 2021) em que o uso de aditivo natural em associação com ionóforo foi avaliado em substituição à compostos antimicrobianos a partir dos seguintes parâmetros: desempenho animal, conversão alimentar e retorno financeiro de bovinos terminados em confinamento. Nessa avaliação, foram utilizados 36 bovinos com 24 meses de idade, com animais recebendo uma dieta basal de 850 g/kg de concentrado e 150 g/kg de silagem de milho oferecida durante 84 dias. Para fins de análise, foram utilizadas quatro dietas, como podemos ver a seguir:

  1. Controle: sem adição de aditivos;
  2. Somente ionóforo: inclusão de 30 mg de ionóforo/kg de matéria seca ingerida (MSI);
  3. Ionóforo e composto antimicrobiano: inclusão de 30 mg de ionóforo + 30 mg de composto antimicrobiano/kg MSI;
  4. Ionóforo + aditivo natural (Advantage Confinamento – Alltech): inclusão de 30 mg de ionóforo/kg/MSI + 3,0 g de aditivo nutricional/100 kg de peso corporal.

a) Resultados no peso corporal e conversão alimentar

Ainda que o consumo de matéria seca tenha sido semelhante entre as quatro dietas, o aumento de peso corporal final e o ganho médio diário foram maiores para os bovinos da dieta com ionóforo e  composto antimicrobiano (558,7 kg e 2,02 kg/dia) e ionóforo e aditivo natural (554,6 kg e 2,02 kg/dia), e menor para os bovinos da dieta sem aditivos (514,6 kg e 1,57 kg/dia, Figura 1). A partir dessas informações, percebemos que a conversão alimentar dos animais alimentados com as dietas ionóforo + aditivo natural (Advantage Confinamento – Alltech) e ionóforo + composto antimicrobiano foram as melhores.

Figura – Pesos corporais inicial e final e peso de carcaça final de bovinos de corte terminados em confinamento recebendo dietas que continham ionóforo apenas ou a combinação de ionóforo + aditivo natural (Advantage Confinamento – Alltech) e ionóforo + composto antimicrobiano.

b) Resultados em lucratividade

Nesse estudo, uma comparação do retorno financeiro foi realizada em função das diferenças em reais e em porcentagem entre as diferentes dietas (Tabela 1).

Tabela – Retorno financeiro em função das diferenças entre as dietas (em reais e porcentagem)

Apesar do custo de alimentação ter sido superior nas dietas com ionóforo + aditivo natural (Advantage Confinamento – Alltech), a margem aparente de lucro no uso dessa combinação foi a maior, o que indica maior retorno financeiro ao produtor. Na tabela, verifica-se que o uso de ionóforo + aditivo natural (Advantage Confinamento) pode aumentar o retorno ao produtor em até 25% em relação às dietas com uso apenas de ionóforos.

Conclusão

Dessa forma, o uso de soluções nutricionais naturais são uma ferramenta que retorna mais dinheiro ao produtor, além de ser uma forma mais sustentável de produção de bovinos de corte.

Case

Os benefícios de incluir o aditivo natural ADVANTAGE na dieta são sentidos na prática pelo produtor de bovino de corte, Fabio Borba, do município de Jandaia do Sul – PR. Confira abaixo:

O sócio na Pró-Campo Fábrica de Rações, Edward Zackm, comenta os resultados percebidos pelos clientes nos produtos que contém ADVANTAGE na formulação. Assista abaixo:

Para mais informações acesse o site da Alltech clicando aqui.

Autores:

Aylle Medeiros Matos
Zootecnista graduada pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) e mestre em Zootecnia pela mesma instituição. Atualmente, é doutoranda do Programa de Pós Graduação em Zootecnia, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Atua em pesquisas na área de bovinocultura de corte, comportamento animal, microbiologia ruminal, qualidade da carne e aspectos sensoriais da carne.

Luiz Fernando Costa e Silva
Zootecnista, mestre e doutor em Produção e Nutrição de Ruminantes pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), com doutorado sanduíche pela Colorado State University (EUA). É gerente de pesquisas da Alltech do Brasil e publicou mais de 35 artigos científicos.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.