Venda de material genético para a Colômbia deve aumentar

Nova versão do Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) foi aceita pelo país vizinho
Foto: Alcides Okubo Filho

Exportadores de sêmen bovino que embarcam o produto para a Colômbia terão o comércio do produto facilitado. O Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (DSA/Mapa), recebeu nesta sexta-feira, 29, a confirmação da aceitação pelo Instituto Colombiano Agropecuário de nova versão do Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) para este material de reprodução.

Com a revisão do CZI, foram simplificados os controles operacionais realizados nas centrais de coleta e de processamento de sêmen, alinhando essas práticas com as recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que tratam da segurança sanitária do comércio internacional deste produto.

Atualmente, a Colômbia é o principal mercado importador de genética bovina do Brasil. No ano passado, foram exportadas cerca de 70 mil doses de sêmen bovino para o melhoramento de raças leiteiras daquele país. Com essa revisão, a expectativa é de que haja incremento de 30% das exportações, na comparação com o volume embarcado em 2017.

A atualização das normas negociadas entre os serviços veterinários brasileiro e colombiano para a modernização do certificado de sêmen bovino foi feita após uma década da última revisão, graças à mitigação dos riscos sanitários.

A negociação sanitária com a Colômbia se intensificou durante a 84ª Expozebu, em Uberaba/MG. Na feira, o Departamento de Saúde Animal (DSA) do Mapa, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), promoveram rodadas de negociações com nove países interessados em importar material genético e animais de reprodução do Brasil. No final do evento, foram acordados diversos protocolos sanitários e outros encaminhados.

Fonte: Mapa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Uma jovem pioneira

Aos 21 anos, Maria Vitória Faé Proença já é pecuarista famosa em Santa Catarina. Ela é dona da Fazenda Vitória, em Rio das Antas (207

Que modelo sucessório adotar?

Não são poucas as dúvidas das famílias rurais quando o assunto é sucessão. Além da delicadeza da questão, definir qual modelo adotar não é tarefa

Fechar Menu
×

Carrinho