Vendas por barter estão travadas, diz Andav

Segundo presidente do Conselho Diretor, atraso chega a 30% em relação ao mesmo período do ano passado
Foto: Mais soja

Por Thuany Coelho

Além de travar a comercialização futura de grãos, a indefinição em relação ao tabelamento do frete tem afetado o ritmo de operações de compra de insumos por barter. “Nossa produção é toda baseada em transporte rodoviário, então, sem o preço do frete, as compradoras de grãos pararam de precificar”, afirma Antônio Henrique Botelho Lima, presidente do Conselho Diretor da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários no VIII Congresso Andav. Segundo ele, o atraso chega a ser de 30% em relação ao mesmo período do ano passado. “As vendas estão represadas. O que avança hoje, e a passos de tartaruga, é a comercialização dos insumos em moeda”.

Apesar de támbém estar vivenciando um ritmo levemente mais lento nas operações de barter – de 10% a 15% -, a situação vem em linha com o esperado pela Bayer, segundo Carlos Branduliz, gerente nacional de barter da empresa. Para ele, o diferencial tem sido conseguir oferecer uma precificação para o produtor na modalidade física, em que as commodities são entregues na trading indicada pela Bayer. “As tradings estão reticentes em fazer compras retirando a soja no produtor, não querem tomar esse risco. Por outro lado, a Bayer tem ferramentas para fazer essa operação física já oferecendo precificação final, incluindo o frete”.

O presidente do Conselho Diretor da Andav não acredita, porém, que esse atraso na comercialização vá retardar o início do plantio da safra 2018/2019. “O que eu temo é que inicie com tecnologia diferente. O fertilizante é, hoje, o insumo mais impactado em termos de valor e você consegue realizar a semeadura sem ele, mas isso vai afetar a produtividade. E, se a situação se mantiver, pode ser que isso venha a acontecer”.

Além do aumento dos preços do frete e da valorização do dólar, os valores dos insumos também podem ter alta por conta do fechamento de várias fábricas de ingredientes ativos na China como forma de reduzir a poluição no país. “Existe a preocupação de que teremos um enxugamento na oferta quando a safra estiver estabelecida e sabemos que alguns produtos podem vir a faltar – ainda que tenham substitutos e muitos fornecedores. E uma oferta menor tende a elevar os preços”.

Glifosato e produtos ilegais

Em relação à suspensão da venda e registro de defensivos que contenham glifosato, abamectina e tiram, Lima acredita que a decisão vá ser revertida. “Temos confiança de que não vai para frente. É um insumo básico, altamente necessário para a agricultura de escala que temos. Seria um impacto absurdo na produção brasileira”.

Sobre a venda de produtos, principalmente defensivos, ilegais no país, o representante da Andav afirma que o governo deveria negociar diretamente a questão. “Não é só situação de segurança de fronteira, caso de polícia, mas de negociação de governo para governo, direta com o Paraguai, sobre o produto que está entrando ilegalmente”. Segundo ele, é difícil saber o percentual de insumos ilegais no país, mas que as estimativas giram em torno de 20%, sendo boa parte de contrabando.

Fonte: Portal DBO

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

BLACK FRIDAY DBO

Plano anual

-25% OFF

Conteúdo de qualidade para quem vive de pecuária.