Volume de negócios está limitado e preços do algodão oscilam

Segundo o Cepea, algumas indústrias buscam pluma para repor estoques, e comerciantes precisam cumprir programações e/ou realizar negócios “casados”

A disputa acirrada entre os valores pedidos por vendedores e os ofertados por compradores tem limitado as negociações de algodão em pluma, segundo informações do Cepea. Quanto aos preços, diante dessa “queda de braço”, registram pequenas oscilações diárias. Entre 30 de junho e 7 de julho, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, subiu ligeiro 0,49%, fechando a R$ 2,7243/lp nessa terça-feira, 7.

Segundo pesquisadores do Cepea, algumas indústrias buscam pluma para repor estoques, e comerciantes precisam cumprir programações e/ou realizar negócios “casados”. Muitos demandantes, contudo, indicam dificuldade em achar lotes de qualidade, e, quando encontram, pagam valores maiores. Do lado vendedor, a maior parte está atenta à colheita da nova safra 2019/20. Por enquanto, ainda são poucos os lotes da nova temporada disponíveis no mercado.

Continue a leitura após o anúncio
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO