Exportação de carne de frango sobe 3,7% em maio ante o mesmo mês de 2020

A receita subiu 20,1% na mesma comparação, passando de US$ 546,3 milhões para US$ 656,3 milhões, diz a Associação Brasileira de Proteína Animal

As exportações de carne de frango in natura e processada do Brasil em maio totalizaram 414,3 mil toneladas, aumento de 3,7% em comparação com igual mês de 2020, de acordo com levantamento da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), divulgado nesta quarta-feira, 9.

A receita subiu 20,1% na mesma comparação, passando de US$ 546,3 milhões para US$ 656,3 milhões.

No acumulado dos cinco primeiros meses de 2021, o País exportou 1,846 milhão de toneladas, 4,6% a mais do que em igual intervalo de 2020, quando foram embarcadas 1,764 milhão de toneladas. A receita cambial é 4,8% superior na mesma comparação, para US$ 2,826 bilhões.

O Estado que mais exportou até o fim de maio foi o Paraná, com 737,1 mil toneladas (alta anual de 6,5%), seguido por Santa Catarina, que embarcou 399,9 mil toneladas, queda de 5,47%.

A terceira posição é do Rio Grande do Sul, cujas exportações somaram 287,8 mil toneladas de janeiro a maio, 2,31% a mais do que no ano passado.

SAIBA MAIS:
+Abate de frangos sobe 3,3% no 1º tri ante o 1º tri de 2020, diz IBGE

Entre os destinos, a associação destacou as Filipinas, que importaram 61,9 mil toneladas de carne de frango do Brasil no ano, 65,3% a mais do que em igual período de 2020; a Rússia, com 42,8 mil toneladas (alta de 33,6%); o Reino Unido, com 41,7 mil toneladas (alta de 41,4%); e o Chile, que adquiriu 39,7 mil toneladas, ganho de 152,9%.

O presidente da ABPA, Ricardo Santin, afirmou, em nota, que o ritmo acelerado de vendas para o mercado externo tem ajudado a equilibrar a pressão decorrente dos altos custos de produção para as empresas que são habilitadas a exportar.

“As nações importadoras seguem com boa demanda, e o produto brasileiro manteve-se competitivo no exterior, mesmo sendo abastecido por grãos caros”, avalia.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

O novo horizonte da silagem de cana

VEJA os destaques da edição de junho e o Especial Suplementação; na capa, a silagem de cana retorna com mais qualidade aos confinamentos como alternativa vantajosa em tempo de milho e subprodutos caros

O novo horizonte da silagem de cana

VEJA os destaques da edição de junho e o Especial Suplementação; na capa, a silagem de cana retorna com mais qualidade aos confinamentos como alternativa vantajosa em tempo de milho e subprodutos caros

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.