Cepea: Concentrado se valoriza e eleva custos 

A elevação nos preços foi influenciada principalmente pelos aumentos das cotações da soja e do milho

Os custos de produção da pecuária leiteira voltaram a subir em outubro. O Custo Operacional Efetivo (COE), que considera os gastos correntes da propriedade na “média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP), subiu 0,41% em relação a setembro/19, e o Custo Operacional Total (COT), que engloba o COE, o pró-labore e as depreciações, registrou elevação de 0,38%. 

Os aumentos no COE e no COT estiveram atrelados, sobretudo, à valorização de 0,79% do concentrado, um dos principais componentes na formação dos custos das propriedades leiteiras no Brasil. A elevação nos preços dos concentrados, por sua vez, foi influenciada principalmente pelos aumentos das cotações de soja e de milho, que atingiram, em outubro, os maiores patamares desde outubro/18 e de maio/18, respectivamente, conforme Indicadores Esalq/BM&FBovespa da soja (Paranaguá/ PR) e do milho (Campinas/SP). 

O resultado está diretamente relacionado à demanda firme pelos grãos nos mercados interno e externo, e pela restrição de vendedores. Além disso, a irregularidade das chuvas durante a maior parte de outubro prejudicou o plantio da safra verão, impulsionando os valores. 

Outro fator que dificultou o fluxo de caixa das fazendas foi a redução da receita do produtor, devido ao menor preço do leite em outubro/19. Essa desvalorização da matéria-prima, associada ao avanço nos preços da saca do milho, prejudicou a relação de troca do pecuarista. Em outubro, foram necessários 30,44 litros de leite para adquirir uma saca de 60 kg do cereal, 11,03% a mais que no mês anterior. No comparativo com outubro do ano passado, o poder de compra do produtor diminiu 20,35%. 

Em compensação, os insumos destinados à adubação e à correção de solo recuaram 0,16% entre setembro e outubro. Dentre os estados pesquisados, Goiás apresentou a queda mais significativa nos preços, de 5,33%. Ademais, os suplementos minerais se desvalorizaram 0,29%, o que também contribuiu para deter o movimento de acréscimo do COE e do COT.

Por Yago Matias (Cepea)

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: