[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Monitorando o gado em home office

Pesquisador da Embrapa conduz experimento sobre efeito do sombreamento em bovinos à distância, usando rede mesh, colares eletrônicos e inteligência artificial

Por Ariosto Mesquita

Em isolamento social desde a primeira quinzena de março, como medida preventiva contra a covid-19, o pesquisador Alexandre Rosseto vem acompanhando, de casa, o comportamento a campo de 80 bovinos empregados em um de seus experimentos, na Fazenda Canchim, sede da Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos, SP. Neste monitoramento, usa tecnologia já disponível para emprego em escala comercial. Tempos de pandemia sugerem mudanças de processos e o pesquisador comprova, em seu dia-a-dia profissional, que os pecuaristas, gestores e gerentes de propriedades podem monitorar parte ou a totalidade dos rebanhos à distância, em “home office”, seja na sede de outra fazenda, seja em residências urbanas ou durante viagens.

Continue a leitura após o anúncio

Isso é possível, segundo Rosseto, graças aos princípios da internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) que prevê a conexão entre diferentes objetos e a operação remota a partir de dispositivo conectado à rede mundial de computadores. No seu caso, Rosseto ainda não conta com elementos que lhe permitam intervir digitalmente no que ocorre nos pastos da fazenda, mas ele consegue identificar eventuais irregularidades no comportamento individual de qualquer animal e acionar a equipe de plantão da Embrapa para checar eventuais problemas in loco.

O pesquisador explica que seu trabalho consiste no uso de ferramentas de pecuária de precisão (pp), que ele conceitua como “gestão da produção animal baseada no uso dos fundamentos e de tecnologias de engenharia de processos”. Rosseto considera um erro relacionar a pecuária de precisão apenas com o uso de sensores: “Além dos dispositivos físicos, temos modelos matemáticos preditivos, sem contar os softwares que são desenvolvidos para trabalhar de forma associada à inteligência artificial”.

Graças a essa engrenagem, ele consegue dar andamento, de casa, a um projeto de monitoramento de gado de corte na Fazenda Canchim. Em seu celular ou no computador, ele tem acesso a informações detalhadas sobre o desempenho dos animais a campo.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Veja também: